Páscoa “excelente” para promover Alentejo, hotéis cheios na região

Da Redação
Com Lusa

A Páscoa é “sempre um excelente momento de promoção” turística do Alentejo e a deste ano segue a tendência, com hotéis esgotados ou quase cheios, sobretudo por portugueses e espanhóis, revelou a Entidade Regional de Turismo.

Segundo o presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, os dados obtidos junto das unidades de alojamento e das empresas de animação turística mostram “que esta será uma Páscoa excelente no contexto do que tem sido o crescimento do Alentejo”.

O Alentejo já começa hoje, “felizmente”, a ser uma região “em que a sazonalidade se tem atenuado”, tendo a ocupação turística passado a ser “muito significativa ao longo de todo o ano”, disse o responsável da Entidade Regional de Turismo (ERT).

“Já temos muitas ‘páscoas’ e muitos ‘fins de ano’ no Alentejo, mas temos um segmento de mercado dominante que são as famílias e estas só podem vir em altura de férias escolares e de férias dos pais. Por isso, a Páscoa é muito boa para o turismo e é sempre um excelente momento de promoção” da região, argumentou.

Como o ano letivo “não é igual em muitos países europeus”, lembrou, o Alentejo é mais procurado na Páscoa por turistas portugueses, mas também “por espanhóis, que acabam por ocupar imenso as unidades da região”.

E os ganhos não são só para o alojamento hoteleiro. Há “um conjunto de atividades paralelas que vive muito à custa das dinâmicas do turismo” e que também “beneficia”, como a restauração, cafés ou empresas de animação turística, sublinhou Ceia da Silva.

Numa ronda efetuada pela Lusa junto de vários hotéis da região, foi possível constatar que alguns estão cheios ou quase e que os que ainda têm quartos esperam reservas de última hora.

Em Évora, o hotel de cinco estrelas Convento do Espinheiro está quase lotado, com uma taxa de ocupação de 91% para sexta-feira e sábado e com 80% dos hóspedes de nacionalidade portuguesa: “O restante mercado é bastante variado” (China, Brasil ou Estados Unidos, entre outros), disse fonte do hotel.

Os hotéis M’AR De AR Aqueduto e Muralhas, na mesma cidade, estão já com uma lotação “acima dos 95% a partir de quinta-feira”, pelo que esperam ficar lotados “no fim de semana e com as reservas de última hora”, revelou fonte do grupo.

Já o Vila Galé, no fim de semana, “espera uma ocupação próxima dos 100% nos seus dois hotéis no Alentejo”, ou seja, no de Évora, e no Vila Galé Clube de Campo, em Beja, sobretudo graças aos hóspedes portugueses, adiantou à Lusa fonte oficial deste grupo hoteleiro.

Continuando em Beja, a Pousada de São Francisco regista uma taxa de ocupação média de 55% para o fim de semana, a qual poderá subir com reservas de última hora, enquanto o BejaParque Hotel, o único quatro estrelas da cidade, está lotado para o mesmo período, com 75% dos clientes do setor empresarial e 25% de lazer.

Os dois hotéis de três estrelas da cidade, o Melius e o Francis, estão com taxas de ocupação médias para o fim de semana de 30% e 70%, respetivamente, as quais poderão subir com reservas de última hora.

Mais a norte, no distrito de Portalegre, o Hotel Sol e Serra, em Castelo de Vide, vai estar cheio na quinta-feira e, no fim de semana festivo, está com “uma ocupação de 80%” e espera “mais reservas de última hora”. A maioria dos hóspedes é de nacionalidade portuguesa: “É o habitual nesta altura do ano”, disse fonte da unidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend