JetSmart: Mais uma empresa aérea low cost pede autorização para voar no Brasil

Da Redação
Com EBC

Mais uma empresa aérea de baixo custo (low cost), entrou com pedido para operar no Brasil, informou no dia 26 a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). De acordo com a Anac, na última semana, a companhia JetSmart deu entrada no pedido para operar voos partindo da Argentina e do Chile para o Brasil.

A empresa é de propriedade do fundo norte-americano Índigo Partners. Segundo a agência, três empresas low cost já tinham pedido autorização para voar no país. A Anac atribui os pedidos à queda da norma que tratava da franquia de bagagens.

Três empresas estrangeiras de baixo custo já chegaram ao país: a europeia Norwegian, a chilena Sky Airlines e a argentina Flybondi.

Pela regra atual, os passageiros podem levar até 10 quilos como bagagem de mão. A volta da franquia de bagagens chegou a ser aprovada pelo Congresso Nacional. O retorno da franquia chegou a ser incluído no texto de uma medida provisória aprovada pela Casa, mas foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O Congresso Nacional deve analisar diversos vetos presidenciais, entre os quais o veto ao trecho que recriou a franquia de bagagens, determinando o limite de 23 quilos como despacho gratuito de bagagem para aviões com capacidade de mais de 31 lugares.

Novos voos

O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Gilson Machado Neto, participou no último dia 21 da solenidade de lançamento de três novos voos diretos partindo do Paraguai, Peru e Chile para Brasília (DF). Durante seu discurso no evento, Gilson anunciou que, juntamente com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, irá tratar com o presidente Bolsonaro da redução das taxas aeroportuárias no Brasil.

Para o presidente da Embratur, a aviação é um dos principais fatores de incremento na atração de turistas ao Brasil. “Não há turismo sem a aviação. Por isso, na Embratur, temos investido muito na procura de atrair novas companhias aéreas e aumentar o fluxo de voos com destino ao nosso país”, destacou.

Segundo Gilson Machado Neto, a inclusão de novos voos internacionais abre a possibilidade de maior conectividade do exterior para os destinos turísticos brasileiros e, consequentemente, dá novo impulso ao turismo. “Com mais opções de voos e criação de novas rotas, mais estrangeiros virão movimentar nossa economia e, consequentemente, geração de emprego e renda”, completou.

A LATAM Airlines Brasil passará a operar voos para Santiago, Lima e Assunção até o final deste ano. O primeiro voo da lista de novos destinos será Santiago-Brasília, em 15 de outubro. As passagens já começaram a ser vendidas pelo site da companhia.

Os voos de Lima serão operados a partir de 14 de novembro. Já as viagens diretas de Assunção para Brasília devem começar em dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend