Coruche recebe o terceiro Festival Internacional de Balonismo

Da Redação

Depois das edições de 2017 e 2018 receberem cerca de 30 mil visitantes, o FLUTUAR — Festival Internacional de Balonismo de Coruche volta a vila ribatejana.

De 29 de outubro a 3 de novembro, todos os olhos vão estar apontados ao céu, neste evento que traz a Portugal mais de 30 balões de todo o mundo, na vila portuguesa do Distrito de Santarém que fica a apenas 50 minutos de Lisboa.

Como habitual, o festival reservou algumas estreias e novidades. “Para além da apresentação oficial do maior balão de ar quente do mundo a voar comercialmente com passageiros — um gigante com mais de 40 metros de altura e capacidade para 34 pessoas — a edição deste ano planejou ainda mais atividades para toda a família” comentou Guido Van Der Velden dos Santos, da Windpassenger, responsável pela organização e direção técnica.

Além dos voos livres de balão, o FLUTUAR vai encher as ruas de Coruche, de 1 a 3 de novembro, com jornadas de gastronomia tradicional, feiras do livro e artesanato, uma exposição de construções com peças Lego, Street Food Fest, animação de rua e street art, insufláveis, uma caminhada, concentração e passeio de viaturas clássicas ou o já esperado espetáculo de luz e música eletrônica Night Glow.

Pela primeira vez, também acontece workshops, drones e rádio-modelismo aéreo, realizados pelo Aero Club de Portugal.

Com coorganização do Município de Coruche, o evento dedica-se, este ano, a promover a consciencialização do público para a importância da Floresta de Montado. As viagens de balão sobrevoam, aliás, algumas das mais bonitas paisagens portuguesas, sobre o rio Sorraia ou a fértil e verdejante lezíria Ribatejana, daquela que é conhecida como a “Capital Mundial da Cortiça”.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Coruche, Francisco Oliveira, “o Festival Internacional de Balonismo é um evento turístico inovador e diferenciador, que coloca em destaque a riqueza do patrimônio natural e cultural do concelho, nomeadamente a maior mancha de montado de sobro do país, o centro histórico e zona ribeirinha da vila de Coruche. Mas a sua grande vantagem competitiva reside na dinâmica econômica e turística que consegue imputar durante estes dias do evento, e também no impacto que tem ao longo do ano.”

Serão 33 balões, de equipas nacionais e estrangeiras, dos mais regulares aos mais surpreendentes, segundo a organização. Uma oportunidade única de ver voar balões tão originais como Vincent Van Gogh, uma verdadeira obra de arte com o rosto do célebre pintor holandês; o balão Bidu, homenagem à primeira personagem do cartoonista brasileiro Maurício de Sousa ou uma superbike de 37 metros de altura e 46 de largura.

Os voos estão planejados para as 7h da manhã em todos os dias do evento, com reforço de um segundo voo às 16h na sexta-feira, sábado e domingo. No quiosque da Windpassenger, os visitantes poderão encontrar promoções especiais para voos ou adquirir Gift Cards de oferta para o Natal a preços exclusivos.

Todas as atividades aéreas – voos de balão de ar quente, balões de ar quente estáticos, Night Glow – só se realizam se todas as condições meteorológicas e de segurança estiverem garantidas, cabendo à direção técnica do festival a decisão de realizar as atividades ou proceder ao seu cancelamento.

A Cepsa batiza, pelo primeiro ano, o nome do Festival, associando-se como patrocinador oficial. Segundo Filipe Henriques, Diretor da Cepsa de GPL-GN e Eletricidade Residencial, “os balões são movidos a Gás Cepsa, com um produto sustentável e amigo do ambiente”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend