2 a 3 mil portugueses ainda precisam de apoio para regressar ao país

Da Redação
Com Lusa

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, estimou que entre 2 a 3 mil portugueses no estrangeiro precisem ainda de apoio para regressar a Portugal, admitindo a possibilidade de novos pedidos.

“A minha estimativa é que algures entre 2 mil e 3 mil portugueses no estrangeiro, entre turistas, viajantes ocasionais e estudantes estejam ainda a precisar de apoio para operações de regresso a Portugal”, disse augusto Santos Silva.

O chefe da diplomacia portuguesa falava perante os deputados da Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas da Assembleia da República, onde foi chamado pelo Partido Social Democrata (PSD) para prestar esclarecimentos sobre o apoio de Portugal aos portugueses no estrangeiro.

Segundo o ministro “quatro mil portugueses” no estrangeiro “solicitaram apoio” ao governo para regressar. Os pedidos dos portugueses na “Argélia, Egito, China, Chipre, do navio de cruzeiro nos Estados Unidos, Irã, Japão, Maldivas, Marrocos, Mongólia, Panamá, Costa Rica e Polônia” já estavam concluídos, além de uma “parte do primeiro processo de Singapura e Tunísia”.

Em Lisboa, também os passageiros do navio de cruzeiro MSC Fantasia, atracado desde domingo na capital, estão sendo repatriados para os seus países de origem.

Nesta terça-feira, mais pessoas saem do navio direto para o avião. Eles não vão passar pelas áreas comuns do Aeroporto Humberto Delgado de Lisboa, seguem diretamente dos ônibus para as aeronaves, segundo o comandante da Polícia de Segurança Pública (PSP) Paulo Ferreira, numa conferência de imprensa nesta manhã.

Dezenas de brasileiros estão entre os passageiros desse cruzeiro, que seguiria inicialmente para a Itália, e conseguiu autorização para atracar em Lisboa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend