PSD quer melhorar atendimento consular no Rio

Por Ígor Lopes

Do Rio para Mundo Lusíada

Henrique Almeida, ex- chefe de serviço social do consulado português no Rio, Antônio Julio, benemérito da Casa das Beiras, Maria Manulea Aguiar, vereadora de Espinho e Carlos Páscoa, deputado.

Dezenas de pessoas lotaram o salão social da Casa das Beiras, na Tijuca, zona Norte do Rio de Janeiro, no sábado, dia 22 de maio. O evento reuniu nomes fortes do Partido Social Democrata (PSD) português e militantes, numa tentativa de angariar votos da comunidade portuguesa no Rio para as próximas eleições legislativas em Portugal, marcadas para dia 5 de junho. Em pauta estiveram alguns problemas que Portugal enfrenta atualmente, bem como o funcionamento consular no Rio.

O deputado Carlos Páscoa lembrou que “o Brasil é um dos principais colégios eleitorais” e que a imigração é uma das preocupações do seu partido. Falou ainda da sua preocupação em relação ao consulado português do Rio que passa por problemas no seu atendimento.

“O PSD tradicionalmente sempre foi o partido que apresentou propostas para a imigração. Temos aqui no Rio de Janeiro uma proposta concreta de resolver o problema do atendimento consular e a sua descentralização”, afirmou o deputado que garante ser preciso criar consulados honorários “funcionando com competências alargadas, com máquinas para recolhas de dados e assim desafogar o atual consulado que está sufocado pelo volume de pessoas que lá se apresentam”.

Este social-democrata sublinhou que o seu partido está lutando ainda pela “nacionalidade originária para netos de portugueses que nasceram no estrangeiro”. Para ele, o PSD conta com “projetos ambiciosos, como a redução do Estado, melhor competitividade da economia portuguesa, alterações na legislação trabalhista, redução de empresas públicas, eliminação dos governadores civis, redução de autarquias, tanto Câmaras Municipais quanto Juntas de Freguesia, e privatizações de empresas que não devem estar nas mãos do Estado. Entendemos que o Estado deve atuar na segurança, na saúde e na educação”.

Carlos Páscoa chamou a atenção também para o fato da importância de “aumentar a competitividade de Portugal e gerar novos empregos, crescendo e atraindo investimentos estrangeiros”, para isso, a comunidade portuguesa seria de grande valor, uma vez que existem “cinco milhões de portugueses morando fora de Portugal, entre eles vários empresários de muito sucesso com vontade de investir em Portugal”.

A vereadora da Câmara Municipal de Espinho, Maria Manuela Aguiar, disse que o maior problema que Portugal enfrenta neste momento é a sua “dívida externa, as suas finanças públicas e a sua governação”. De acordo com esta responsável, “Portugal está à beira da banca rota, da falência, com intervenção de organismos internacionais no país, o que de alguma forma representa uma perda de soberania” em Portugal.

Segundo a vereadora, uma forma de resolver essa problemática seria “encontrar uma alternativa que possa reconstruir a nossa confiança nessa geração que está governando o País”.

“O governo deve olhar para as comunidades portugueses e trata-las como iguais, com apoio social”, finaliza Maria Manuela Aguiar, enfatizando o fundamental papel dos portugueses que vivem longe de Portugal.

Muitas dessas críticas são apoiadas pela comunidade portuguesa no Rio, como, por exemplo, a questão do atendimento consular que está cada vez mais fatídico. Na opinião de José Henrique Ramos da Silva, presidente da Casa das Beiras, é imprescindível que o novo primeiro-ministro português “melhore o atendimento consular”.

 “É desanimador fazer qualquer coisa lá. Tentei fazer a dupla nacionalidade da minha filha. Consegui, mas sei aquilo que passei lá dentro. É importante mudar esse atendimento”, desabafa José Henrique.

2 Comments

  1. Quero saber se posso me candidatar a vereador aqui no Rio de Janeiro pelo partido.
    Sou jornalheiro e gosto muito do prefeito de Sao Paulo
    e acho que ele tem boas ideias paro um novo gorverno.
    Ele poderia concorrer como presidente da Republica que eu
    dou meu apoio.
    Pode ter certeza que farei um bom trabalho como vereador do Rio de Janeiro. Por que tenho grandes inspirações como o prefeito de São Paulo.

  2. MAL COMEÇOU JÁ É UMA VERGONHA NACIONAL !!!!! QM DIRIA O SR. PREFEITO DE SÃO PAULO SENDO INVESTIGADO !!!!!!
    O SR. KASSAB, TEM É Q SER (KASSADO), JUNTAMENTE COM O SEU PARTIDO !!!!! V E R G O N H O S O !!!!!!!!!!!!!!!!!
    SÃO TÃO POBRES Q SÓ TÊM DINHEIRO………… VERGONHA !!!
    CONFIAR EM QM, AFINAL !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend