Presidente: O mundo está num “novo ciclo” em que a “ação climática” é prioridade

ANTONIO COTRIM/LUSA

Da Redação com Lusa

O Presidente português considerou neste dia 04 que o mundo está a “começar um novo ciclo” e que recairá sobre os jovens a luta por um futuro melhor em que a “ação climática” é a prioridade.

“Estamos a começar um novo ciclo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, durante o discurso de encerramento da edição deste ano da Web Summit, que decorreu entre segunda-feira e hoje, em Lisboa.

Depois de um forte aperto de mão a Paddy Cosgrave, empreendedor e fundador do certame tecnológico, algo que há um ano não foi possível, como explicou, por causa da pandemia, o chefe de Estado referiu que no ciclo em que o planeta está a entrar é preciso “muito mais do que esperança” no futuro.

“Temos de lutar por essa esperança. Temos de lutar por algo que é vital, para superar a pandemia, esta exaustiva pandemia. Lutar pela vida, lutar pelos cuidados de saúde, mas lutar também pela recuperação econômica e inclusão social”, prosseguiu.

Marcelo Rebelo de Sousa disse que “o mundo inteiro tem de recuperar” e colocar os olhos no futuro, em particular, na “luta da ação climática”.

O Presidente da República acrescentou que “foi com prazer” que viu a declaração internacional de proteção das maiores áreas florestais do planeta, que demonstrou que “não são apenas palavras, mas factos” o que está a ser feito na COP26.

Ainda sobre esta batalha pelo futuro, o chefe de Estado criticou os que pouco fazem por ela e os que não acreditam que seja uma luta pelo futuro.

“Sabemos que é difícil [combater em pleno as alterações climáticas]. Há sempre negacionistas, aquelas que contestam as alterações climáticas. Haverá sempre aqueles com visão de curto prazo, que acham que é [um desafio] demasiado grande, muito caro, muito difícil, preferiam ficar onde estão. Nós temos de lutar por mais e rapidamente”, sustentou.

A “revolução digital” que acompanhará o esforço para mitigar as alterações climáticas está nas mãos da juventude.

“Não depende dos presidentes, dos primeiros-ministros, dos parlamentos… Não, depende de vocês, dos milhares e milhares de jovens. Vocês fazem a diferença. Vocês é que mudam o mundo e têm de mudá-lo”, referiu, apontando para os jovens na plateia.

Esta mudança, sustentou, “é aquilo a que poderemos chamar o pós-pandemia”, que começa “aqui em Lisboa e pode espalhar-se pelo mundo”.

“Não é por acaso que uma das vencedoras da competição ‘Pitch’ é uma ‘startup’ portuguesa, do Porto (…). Agora temos de enfrentar o futuro”, acrescentou o Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa também enalteceu a presença de 43.000 participantes na edição deste ano da Web Summit, mas deixou o desejo de ultrapassar os 70.000 participantes de 2019 e chegar, em 2022, aos 100.000.

“Este ano estamos apenas a começar esse novo ciclo. No próximo ano a esperança tornar-se-á realidade e depois estaremos cá, ano após ano, até mudarmos o mundo, tornando-o mais justo, com menos pobreza, menos injustiças, menos desigualdades. Prestem atenção às alterações climáticas, às pessoas. A Web Summit é sobre pessoas, não é sobre o digital”, finalizou.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: