Petição online para anular Brexit bloqueou site do parlamento britânico

Da Redação
Com agencias

Uma petição online para que o governo britânico renuncie à saída da União Europeia (Brexit) teve tanto sucesso que bloqueou o ‘site’ do parlamento britânico destinado às petições.

“Revogar o artigo 50 e permanecer na UE” é o título da petição lançada na quarta-feira por Margaret Anne Georgiadou e que, de acordo com os números no referido ‘site’, já registra mais de 790.000 assinaturas, segundo agencia Lusa.

“O governo afirma repetidamente que sair da UE é a ‘vontade do povo’. Temos de acabar com esta afirmação demonstrando a força do apoio público atual para permanecer na UE”, indica o texto da petição, que apela ao voto assinalando que um segundo referendo “poderá nunca ser organizado”.

Em declarações à BBC, Margaret Anne Georgiadou disse que “para muitas pessoas é agora ou nunca”, considerando que os militantes pró-UE como ela têm sido “reduzidos ao silêncio e ignorados” desde o referendo de junho de 2016 que decidiu o Brexit por 52% dos votos.

Entre os signatários da petição, que pode ser assinada por cidadãos britânicos e residentes no Reino Unido, encontra-se o ator Hugh Grant. “Eu assinei, como qualquer pessoa sensata neste país. Emergência nacional”, escreveu Grant na rede social Twitter.

As petições precisam de um mínimo de 100.000 assinaturas para serem debatidas no parlamento britânico.

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Jeremy Hunt, reconheceu que cancelar o Brexit é uma possibilidade se a Câmara dos Comuns não aprovar na próxima semana o acordo da primeira-ministra, Theresa May, embora a considerasse altamente improvável.

May encontra-se em Bruxelas para tentar convencer os 27 a concederem ao país um adiamento do Brexit até 30 de junho, que a UE faz depender da aprovação do acordo no parlamento britânico.

Integrantes do Conselho Europeu criticam a proposta de May, que pede três meses de prazo para o Brexit, sem apresentar contrapartidas. A posição é vista com restrições e críticas entre os europeus.

A imprensa britânica noticia que há pressão, inclusive no Partido Conservador, para que May renuncie, caso a proposta do Brexit seja rejeitada pela terceira vez. Porém, a primeira-ministra resiste em convocar novas eleições. Na noite de ontem (20), ela fez pronunciamento na televisão para defender a proposta, divulgou a EBC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend