Merkel diz que governo Bolsonaro pode dificultar negociações do acordo UE-Mercosul

Arquivo/Lusa: Merkel em Portugal.

Da redação
Com EBC

A chanceler alemã Angela Merkel declarou, em 12 de dezembro, que o tempo está se esgotando para alcançar um acordo comercial entre a União Europeia (UE) e o Mercosul.

Para ela, o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, pode não facilitar as negociações. A reação dela foi em resposta a uma pergunta de um deputado durante uma sessão do Bundestag (Parlamento alemão).

“O tempo para um acordo entre a UE e Mercosul está se esgotando. O acordo deve acontecer muito rapidamente, pois, do contrário, não será tão fácil alcançá-lo com o novo governo do Brasil”, disse Angela Merkel.

Segundo Angela Merkel, da perspectiva da UE, há bons motivos para concluir um acordo com o Mercosul.

A equipe do futuro governo manifestou em algumas ocasiões que prefere negociações bilaterais, em vez de uma negociação que envolva blocos, como o Mercosul. Em novembro, Bolsonaro disse estar aberto a negociar. “Não é um ‘não’ em definitivo, nós vamos é negociar”, disse o presidente eleito.

Bolsonaro diz que não fará acordos que prejudiquem agronegócio

Durante a Cúpula dos Líderes do G20, em Buenos Aires, o presidente da França, Emmanuel Macron, condicionou os avanços do acordo UE-Mercosul à permanência do Brasil no Acordo Climático de Paris.

Há mais de duas décadas as negociações entre a UE e o Mercosul se arrastam. Há divergências envolvendo a indústria automobilística dos dois países e a circulação de produtos como carne bovina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend