Governo tem como objetivo atrair mais empresas e criar mais empregos qualificados

Da redação

O Primeiro-Ministro destacou a coincidência entre a “mudança de paradigma” da empresa e a política do Governo português de fazer Portugal investir persistentemente na criação de trabalho qualificado para os jovens que saem das universidades.

António Costa estava a inaugurar o investimento de 5,5 milhões de euros nas novas instalações e unidade de ensaios clínicos da empresa farmacêutica Janssen, uma empresa do grupo Johnson & Johnson, em Oeiras.

A empresa está presente em Portugal desde a década de 1960, mas apenas como distribuidora, tendo agora feito um investimento em pesquisa, o que mostra a confiança do grupo em Portugal, segundo o governo.

Acompanhado pelo Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e pelo Secretário de Estado para a Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, António Costa referiu que esta semana “cerca de 44 mil jovens estão a concretizar o sonho de entrarem no Ensino Superior”.

“Esta é a primeira geração nascida após 2000 e 52% destas crianças nascidas nesse ano estão agora a entrar para o Ensino Superior – algo que era inimaginável quando eu próprio tive o privilégio de entrar na universidade”, disse.

O objetivo mais importante do País é “atrair novas empresas ou por as empresas já instaladas em Portugal criarem mais empregos qualificados para essa geração que nasceu em 2000”.

O Primeiro-Ministro afirmou também que “é bom saber que na Johnson & Johnson mais de 90% do pessoal já tem formação superior, o que significa que há espaço em Portugal para o emprego qualificado”.

António Costa acrescentou que “é essencial que não hesitemos em relação ao prioritário”: investir na educação, na ciência, na inovação e na capacidade de atrair empresas, gerando produtos e serviços com maior valor acrescentado.

“Se, por impaciência, voltarmos a hesitar, achando que mais vale metermo-nos por um atalho para sermos uma economia que compete através de salários baixos, então, cairemos naquele ditado popular, segundo o qual quem se mete em atalhos, mete-se em trabalhos”, defendeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend