Governo português confirma processo de privatização das estatais Galp e TAP

Além da Galp Energia, o governo vai avançar no próximo ano com a privatização da ANA e da TAP, além da Inapa, ainda que o executivo não se comprometa com o calendário das operações.

Da RedaçãoPortugal Digital

O governo português prevê obter 1,2 bilhões de euros com a privatização, no próximo ano, de grandes empresas estatais, como a petrolífera Galp, a transportadora aérea TAP, a empresa administradora dos aeroportos ANA e a Inapa.

Segundo a proposta de Orçamento Geral do Estado para 2009, apresentado na Assembléia da República pelo governo do primeiro ministro José Sócrates, Partido Socialista, a previsão do Executivo é que 80% desse valor terá como objetivo reduzir a dívida do Estado, ou seja, 960 milhões de euros. Os restantes 20% serão utilizados para operações de aumento de capital.

A privatização da Galp Energia, já anunciada a 31 de Julho, e publicada em Diário da República, deveria ocorrer este ano. No entanto, dadas as condições adversas dos mercados de capitais, o governo optou por não avançar.

"A privatização deverá ocorrer em 2009, sem que, no entanto, afete os rácios da dívida do Estado. O rácio deverá diminuir, este ano, para 63,5%. No entanto, no próximo ano, e apesar das operações de privatização agendadas para 2009, o rácio da dívida deverá voltar a aumentar, para 64%", noticia o Jornal de Negócios.

Além da Galp Energia, o governo vai avançar no próximo ano com a privatização da ANA e da TAP, além da Inapa, ainda que o executivo não se comprometa com o calendário das operações. A Galp e a TAP têm forte presença no Brasil.

“As empresas incluídas no programa de privatizações que ainda não foram alvo de operações de privatização continuam a fazer parte do plano de desinvestimentos do Estado, sem prejuízo da adequação temporal da sua execução às condições dos mercados”, refere a proposta de OE para 2009.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend