Gaia assina protocolo com instituto brasileiro para melhorar participação pública

Da Redação
Com Lusa

A Câmara de Vila Nova de Gaia e o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), instituição brasileira com sede em Curitiba, assinam quarta-feira um protocolo que visa dotar a autarquia portuguesa de ferramentas de participação dos cidadãos.

“Queremos evoluir para o reforço de uma componente de atendimento em que o cidadão seja, não apenas um cidadão que reclama, mas um cidadão que participa, e ver resultados concretos dessa participação”, descreveu o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues.

O autarca de Gaia, admitindo que “muitas vezes os cidadãos fazem o seu esforço de participação reclamando ou comunicando um problema” mas “esbarram” numa estrutura “complexa e grande”, revelou que pretende usar o caso de Curitiba que é apresentado quarta-feira na conferência “Boas práticas em soluções tecnológicas para as autarquias” e adaptá-lo à realidade local para “melhorar o ‘feedback’ ou, por exemplo, cativar o público jovem”.

“Em alguns casos, o telefone e o sistema de ‘call center’ é essencial, mas queremos criar outras soluções que hoje em dia até agradam mais os jovens como aplicações de telemóvel. Andamos muito à procura do conceito de ‘smart cities’ ligado às questões do espaço urbano, mas queremos evoluir para o reforço de uma componente de atendimento com resultados práticos e concretos”, descreveu Eduardo Vítor Rodrigues.

O autarca apontou um caso prático: o cidadão que denuncia a existência de um buraco numa determinada rua, queixa que segue para um serviço camarário que tem, por defeito, um prazo para ser solucionada.

A Câmara de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, quer monitorizar informaticamente as ocorrências, bem como pedidos de cidadãos ou intervenções no terreno, para “fazer a avaliação e o acompanhamento do processo, garantir que tudo corre bem e quando não corre bem, perceber porquê”, afirmou o presidente da autarquia.

Eduardo Vítor Rodrigues recebeu hoje técnicos do ICI de Curitiba, uma cidade do Sul do Brasil, cuja prefeitura utiliza um programa de atendimento personalizado que implica o cadastro de cada um dos cidadãos numa plataforma única que tem vários canais desde aplicações de telemóvel, a ‘chats’, registos ‘online’, entre outros.

“Curitiba tem vindo a acumular experiência e prêmios como uma das cidades mais inteligentes do mundo”, referiu Eduardo Vítor Rodrigues, salvaguardando que “não fará uma importação direta” porque “nem era possível já que a realidade entre uma Câmara Municipal portuguesa e uma Prefeitura com mais de um milhão e meio de pessoas é muito diferente”, mas quer adaptar “instrumentos flexíveis”.

“Quem sai a ganhar é o cidadão no contacto com o município e o município na capacidade de resposta aos problemas do cidadão”, concluiu o autarca.

Já o responsável do ICI, Fabrício Zanini, contou à Lusa que o objetivo é “conseguir medir a satisfação do cidadão em relação à Câmara como um todo” e, em última análise, “monitorar a atuação do presidente da Câmara.

“O instituto é um centro de tecnologia que tem como propósito melhorar a vidas das pessoas e transformar as cidades”, apontou Fabrício Zanini sobre uma instituição que atua no Brasil há 20 anos e que em 2014 celebrou, em Portugal, uma parceria com Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA), localizado em Matosinhos.

Estando prevista a presença do secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa, Luís Goes Pinheiro, o evento no qual este protocolo será lançado está agendado para as 18:30 no centro de atendimento municipal da Câmara de Gaia, equipamento recentemente inaugurado no centro do concelho que tem o nome de PraÇa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend