Covid-19: Presidente diz que outros países olham com interesse para resposta em Portugal

Da Redação
Com Lusa

O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou nesta terça-feira que outros países estão a olhar “com muito interesse” para Portugal em relação à covid-19, concretamente no tratamento de infectados em casa e na capacidade de resposta do sistema.

Marcelo Rebelo de Sousa respondia aos jornalistas após questionado sobre se tem mantido contato com outros chefes de Estado de países afetados, no final de uma sessão no auditório do Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, em Lisboa, que durou mais de três horas, sobre a “Situação epidemiológica da covid-19 em Portugal”, uma iniciativa do Governo, que contou ainda com a presença do primeiro-ministro, António Costa, dos líderes partidários, das confederações patronais e das estruturas sindicais.

O Presidente da República confirmou estes contatos “com vários chefes de Estado”, ainda na segunda-feira, e deu o exemplo do Rei de Espanha e do presidente italiano, “casos muito impressivos na cobertura mediática em Portugal”.

“É possível verificar esta ideia: estamos perante uma pandemia global com uma incidência europeia muito clara. Até aqueles que nalgum momento chegaram a pensar que isto podia ser de alguns países, de algumas sociedades e não de todos, começam a compreender e a tomar medidas ainda quando estão numa fase mais atrasada do processo”, apontou.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, outros países “olham para o caso português com muito interesse porque o caso português já tomou em linha de conta as lições de outros casos iniciados mais cedo e pode servir de exemplo naquilo que eles querem fazer”.

O Presidente da República deu o exemplo do “fato de haver o tratamento dos infectados em casa” em Portugal, já que “houve outras experiências que seguiram caminhos diversos”.

“Outro exemplo também é a forma de contenção que tem permitido, é certo com uma dedicação enorme dos profissionais de saúde, um dimensionamento e uma capacidade de resposta, que se vai ajustando, do sistema de saúde. E estão a aprender com isso”, adiantou.

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou ainda que manteve contato “com chefes de estado com situações muito diferentes como são os bálticos ou os da Europa de leste”.

“São diferentes até porque aí o surto começou mais tarde em vários deles e tem uma incidência menor por razões de dimensão da população e pela composição dessa população. uma população, em muitos casos, mais jovem em média do que a população portuguesa ou mesmo a população italiana, que é menos jovem do que a nossa”, explicou.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 386 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 17.000.

Até agora Portugal registrou 33 mortes, o país segue em estado de emergência até 02 de abril.

O país é vizinho de nações em que registram muito mais mortes. A Itália, que registrou a primeira morte ligada ao novo coronavírus no final de fevereiro, tem 6.077 mortes em 63.927 casos. Entre os países mais afetados ainda está a Espanha, com 2.696 mortes para 39.673 casos, além da França com 860 mortes (19.856 casos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend