Brasil e Portugal auxiliam países de língua portuguesa na área contábil

O Presidente da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas – OTOC de Portugal, Antonio Domingues de Azevedo, órgão máximo da Contabilidade do País, esteve no Brasil, sendo homenageado pelo Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo.

Mundo Lusíada

 

Foto Contábil/Divulgação

>> O presidente do CFC, Juarez Domingues Carneiro, entrega homenagem ao presidente da OTOC Portugal, António Domingues de Azevedo.

Em outubro, acontece em Florianópolis o 1º Encontro Luso-Brasileiro de Contabilidade. Para a promoção e lançamento do evento, esteve visitando algumas capitais do Brasil o presidente da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC) de Portugal, Antonio Domingues de Azevedo, órgão máximo da Contabilidade do país.

As inúmeras mudanças na Contabilidade brasileira e mundial, especialmente em função da adoção das normas IFRS, têm motivado diversos países a estreitarem relações. E um exemplo é a parceria entre Brasil e Portugal, iniciada em 2006, por meio do Conselho Federal de Contabilidade – CFC e da OTOC, que visa ações em prol do desenvolvimento da Contabilidade, com o projeto de Transferência de Conhecimentos da profissão Contábil para os Países de Língua Portuguesa.

“Tanto o CFC como a OTOC perceberam que Brasil e Portugal — que têm a Contabilidade mais desenvolvida —, poderiam auxiliar os países com dificuldades como Moçambique, Angola e outros”, explica o presidente do Conselho Federal de Contabilidade, Juarez Domingues Carneiro.

No último 10 de maio, o presidente da OTOC foi ainda homenageado no Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo – CRC SP, com a medalha Pedro Pedreschi como forma de reconhecimento ao trabalho que desempenha em benefício da classe. Segundo o presidente do CRC SP, Domingos Orestes Chiomento, a homenagem é uma maneira de estreitar o intercâmbio cultural, iniciado há alguns anos entre os dois países. “Nosso objetivo é ampliar ainda mais as relações entre Brasil e Portugal, desenvolvendo parcerias para a qualificação profissional e educação continuada entre CRC SP e a Ordem dos Técnicos de Portugal, principalmente neste momento em que estamos no processo de convergência das Normas Brasileiras de Contabilidade aos padrões internacionais, quando o intercâmbio de conhecimentos assume importância fundamental na vida dos Contabilistas".

O 1º Encontro Luso-Brasileiro de Contabilidade acontecerá entre os dias 20 e 22 de outubro, na capital de Santa Catarina. O evento será uma realização conjunta entre o CFC e a OTOC de Portugal e tem como objetivo promover a discussão e a reflexão sobre temas atuais da área contábil, além de proporcionar aos profissionais e aos estudantes de Ciências Contábeis de todos os países de língua portuguesa uma oportunidade para transferência e reciclagem de conhecimentos.

Transferência de conhecimentosA ideia da parceria surgiu no fim de 2006, durante a realização de um evento promovido pela OTOC, quando foi constatada a necessidade, por parte de alguns países de língua portuguesa, de apoio em relação a vários aspectos da área contábil. O projeto será desenvolvido em cinco áreas de atuação: organização profissional; formação continuada; apoio aos cursos de graduação e especialização, com mestrado e doutorado; responsabilidade profissional, social e ambiental; e acervo cultural, tendo como país piloto Moçambique.

O objetivo do projeto é conceber um mecanismo de gestão do conhecimento para organização e capacitação do Sistema Contábil de países de língua portuguesa. De modo específico, essa iniciativa pretende elaborar um pré-diagnóstico para a verificação das necessidades e das possibilidades na área de Contabilidade nesses países e prevê ainda capacitar os Contabilistas para a utilização e a realização de educação a distância e incentivá-los a promover intercâmbio com profissionais dos países envolvidos.

Instituições internacionais, como o Banco Mundial, demonstraram interesse em apoiar a iniciativa. “Sem dúvida, este é o maior projeto de responsabilidade social, de âmbito internacional, envolvendo uma categoria profissional de dois países e com abrangência extensiva a vários outros”, conclui Juarez.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: