Bolsonaro inaugura aeroporto em Vitória da Conquista na Bahia

Da Redação
Com EBC

O presidente Jair Bolsonaro inaugurou neste dia 23 o Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, na Bahia. Em seu discurso, ele disse ter determinado aos ministros que não deixem obras paradas pelo país. “Obras eleitoreiras não acontecerão mais a partir do meu governo. Vamos concluir as obras”, afirmou.

Bolsonaro destacou que o aeroporto trará muitos benefícios para a região com o incremento do turismo. Segundo o Ministério da Infraestrutura, o início das operações de voos comerciais está previsto para a quinta-feira (25). O novo aeroporto poderá receber aeronaves a jato de grande porte. O terminal está localizado nas proximidades da BR-116, a 10 km do centro de Vitória da Conquista. O valor total da obra está estimado em R$ 105,8 milhões.

Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, o novo aeroporto é essencial para a conectividade do estado da Bahia. “Trata-se da maior obra da aviação regional do Brasil. E o governo federal deu continuidade a esse trabalho, mostrando que a infraestrutura para nós é uma questão de Estado”, afirmou o ministro, em nota. “É resultado de um esforço coletivo, o que faz com que esse equipamento importante seja entregue agora à sociedade baiana”.

Nordeste
Em seu discurso, Bolsonaro disse amar o Nordeste. “Eu amo o Nordeste. Afinal de contas, a minha filha tem em suas veias sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado mais para cima, o nosso Ceará.”

E acrescentou: “Não estou em Vitória da Conquista. Não estou na Bahia, nem no Nordeste. Estou no Brasil. Não há divisões entre nós: [por] sexo, raça, cor, religião ou região. Somos um só povo, uma só raça, um só ideal e um só objetivo: colocar esse grande país no lugar de destaque que ele merece”.

No domingo, o presidente comentou que não havia constrangimento em sua visita à Bahia, após criticar alguns governadores do Nordeste na semana passada. Em conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni na última sexta-feira (19), o presidente afirmou que “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão”. Aos jornalistas, na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o Nordeste é “sua terra”.

Críticas

O presidente também fez críticas a ambientalistas que defendem ongs estrangeiras que atuam no país. Bolsonaro defende um projeto de transformar a Baía de Angra dos Reis no Rio em um polo turístico, como Cancún, no México. A intenção do presidente é alterar o status da Estação Ecológica de Tamoios (Esec Tamoios).

“O turismo em nosso governo fará parte sim do PIB nacional. E, para isso, prezados colegas políticos, em especial do parlamento aqui, eu tenho um sonho no Rio de Janeiro. Eu quero transformar a Baía de Angra numa Cancún. Cancún fatura 12 bilhões de dólares por ano. E a Baía de Angra fatura o que? Quase zero. Por quê? Por causa dos xiitas ambientais, desses que fazem uma campanha enorme contra o Brasil lá fora” declarou em sua fala.

“Não sei porque essa gente tem tanto amor com as ONGs estrangeiras. Não temos preconceito contra ninguém, mas temos uma profunda repulsa com quem não é brasileiro. Vamos juntos mudar o Brasil”, disse o presidente na Bahia. “Eu sou amante do turismo. Eu estou aqui com Gilson Neto, um cabra da peste de Pernambuco, presidente da Embratur, que tem rodado o Brasil na busca de mostrar aquilo que nós temos de melhor, não só para o Brasil, bem como para o mundo”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend