Aguiar-Branco dedica Dia do Parlamento aos jovens e à integração dos imigrantes em Portugal

Da Redação com Lusa

 

O presidente do parlamento português assinalou hoje o Dia da Assembleia da República com uma recepção a alunos de uma escola com mais de 40 nacionalidades e apelou ao empenhamento de todos para a integração dos imigrantes.

José Pedro Aguiar-Branco recebeu com honras militares os alunos da Escola Seomara da Costa Primo, do concelho da Amadora, e acompanhou-os depois numa visita pela Assembleia da República, desde os Passos Perdidos, até à Sala do Senado, com uma passagem também pela Sala de Sessões.

Na Sala do Senado, o presidente da Assembleia da República fez então uma breve intervenção sobre os princípios do regime democrático, salientando a importância do pluralismo e da liberdade, mas, também, o caráter fundamentar da participação dos cidadãos.

“Esta é a casa da democracia. Significa que é a casa de todos nós, de todos. Esta é a vossa casa”, acentuou o presidente da Assembleia da República.

Na sua breve intervenção, José Pedro Aguiar-Branco também explicou a ação dos deputados ao nível legislativo, principalmente por via do trabalho em sede de comissões, e procurou igualmente transmitir a ideia de que o parlamento não é só confronto, mas, também, diálogo político.

“É mais fácil fazermos ruturas do que consensos”, observou, antes de deixar a mensagem sobre “o quanto é fundamental ouvirmos e respeitarmos as ideias dos outros”.

A escutá-lo estavam alguns dos jovens do agrupamento da Amadora que tem 850 alunos estrangeiros, cerca de 34% do total, em que os brasileiros são maioria e em que se registra um crescimento recente de estudantes provenientes do Afeganistão, Índia Paquistão, Bangladesh, Nepal ou Ucrânia, muitos dos quais não falam português, o que coloca problemas complexos aos nível da aprendizagem.

“Especialmente nos últimos dois anos, temos enfrentado esse enorme desafio”, declarou aos jornalistas o diretor da escola, Rui Fontinha.

“Nas estratégias de integração, recorremos a mentorias de alunos que já se encontram adaptados à escola e que apoiam os recém-chegados, assim como apostamos em turmas de acolhimento. Procuramos também fazer a inclusão pela arte, pelo desporto. Temos vários projetos de clubes de música ou de teatro”, completou o responsável da escola.

Perante os jornalistas, após a sua breve aula, José Pedro Aguiar-Branco assinalou o dado político de que ”se fala muito – e bem – dos problemas imigração, embora sejam também muito importantes as questões da integração”.

“Esta é uma escola que está a ter sucesso na dimensão da integração. Penso que é essencial demonstrarmos, aqui de uma forma simbólica, que passa por estas práticas a construção de uma sociedade melhor”, sustentou.

O presidente da Assembleia da República referiu depois que não bastam “proclamações virtuosas a propósito das políticas de imigração, deixando mais à margem as políticas de integração”.

“Por exemplo, em Lisboa, vemos pessoas sem um teto para dormir, sem vida digna. A resposta cabe às instituições, mas, também, a cada um de nós. Devemos trabalhar no dia-a-dia para que a integração seja um sucesso. Quando dizemos que somos humanistas, que respeitamos as pessoas, essas afirmações são testadas no dia-a-dia. No Dia da Assembleia da República, hoje, quis mostrar que não passamos ao lado desta questão”, declarou.

Em resposta a questões dos jornalistas, o presidente do parlamento recusou que a escolha do tema da integração de imigrantes no Dia da Assembleia da República seja um recado para o Chega e, em contraponto, procurou salientar a importância de aproximar os jovens das instituições políticas.

 “Falamos muitas vezes na casa da democracia, parecendo que é algo que está para além das pessoas. Mas somos nós quem construímos a democracia. É muito importante que os jovens sintam que a democracia depende deles. Em democracia, a participação é a ferramenta mais importante para mudar as coisas”, acrescentou.

No plano institucional, José Pedro Aguiar-Branco assinala hoje também o Dia da Assembleia da República com um almoço na residência oficial do presidente do parlamento, para o qual convidou antigos presidentes da Assembleia da República, vice-presidentes da mesa e líderes parlamentares.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: