Wine Weekend traz para São Paulo novidades do mercado mundial de vinhos

Da Redação

Entre os dias 27 e 30 de junho, a Bienal do Parque do Ibirapuera recebe a 10ª edição do evento Wine Weekend. Para comemorar este grande marco no universo dos vinhos, o evento traz a Espanha como país homenageado. Os aspectos culturais do país serão transmitidos nos quatro dias de evento, com palestras, workshop, cinema, danças, artesanato, música e gastronomia, com a presença do renomado restaurante Paella Pepe. Estarão expostos mais de 2 mil rótulos de diferentes regiões produtoras mundiais para degustação e com preços acessíveis para compra.

O hábito de consumir vinhos trilha um caminho de crescimento entre os brasileiros. Atualmente, o Brasil ocupa a 17ª posição de 29 países que têm esse costume, com consumo médio de duas garrafas anualmente por pessoa.

Dados do Instituto Brasileiro do Vinho (IBRAVIN) mostram que menos de 30 milhões de brasileiros considerados em um universo de 180 milhões de pessoas com mais de 18 anos, consomem vinho ao menos uma vez por mês. Para os especialistas, tudo indica que o Brasil alcance o quinto maior comprador de vinhos do mundo em 2030.

Há dez anos, a Wine Weekend mostra seu potencial em impulsionar as vendas no setor, sendo, muitas vezes, a porta de entrada para a iniciação de novos consumidores e, até mesmo, para educar os neófilos sobre os rótulos finos. Na última edição, mais de 29 mil visitantes passaram pela Bienal do Parque do Ibirapuera nos quatro dias de evento.

Entre os que responderam à pesquisa apresentada na entrada, 58% estiveram no evento para renovar suas adegas e impressionantes 49% foram em busca de mais conhecimento sobre a bebida.

A Wine Weekend também vai ao encontro com o novo perfil dos consumidores no Brasil. Uma pesquisa recente elaborada pelo Ibravin aponta que os consumidores estão em busca de produtos menos óbvios.

No Brasil, o perfil dos neófilos mostra-se mais aventureiro. São pessoas que gostam de experimentar sabores inusitados. “Os visitantes poderão degustar rótulos das mais diferentes regiões produtoras, desde países europeus tradicionalmente vinícolas até regiões promissoras, como África do Sul, Austrália, Eslovênia, Estados Unidos, Nova Zelândia entre outros”, conta Zoraida Lobato, organizadora do evento.

Tendências de 2019

Neste ano, a grande aposta da consultoria britânica Wine Intelligence, que todo ano levanta as previsões para o mercado global do vinho, é de que os orgânicos e veganos firmem seu espaço. Durante a Wine Weekend, rótulos com este tipo de manejo estarão à disposição, em estandes como importadora Weinkeller, especializada em vinhos alemães orgânicos e biodinâmicos.

A iniciativa também estará presente nos estandes das importadoras Hispania, com rótulos de viticultura tradicional, biodinâmica, ecológica e orgânica, e Caves Santa Cruz, com a linha de rótulos biodinâmicos e Julia Kemper, vinícola familiar da região do Dão (Portugal).

Segundo a consultoria, as embalagens alternativas ganharão ainda mais espaço no mercado. Isso porque elas poucos mudaram nos últimos séculos. No caso brasileiro, a previsão indica o crescimento dos vinhos em latas e nos formatos menores em geral, como meia-garrafa, as de 187 ml, etc. Outro fator é o hábito do consumidor “escolher com os olhos”, ou seja, o rótulo precisa oferecer sinais visuais que gerem confiança, reconhecimento e sejam agradáveis aos olhos do cliente.

Se analisarmos o cenário da importação de vinhos pelo Brasil, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), na última década a atividade acumulou alta de 91,6%. Isso porque em 2009 o país importou o equivalente a US$196,05 milhões em vinhos, enquanto em 2018 o valor foi de US$375,64 milhões, alcançando recorde histórico.

Produção nacional

As vinícolas brasileiras investem constantemente em estudos e tecnologias para alcançar o melhor resultado em seus produtos. Prova disto está nos dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho, os quais apontam que o Brasil ocupa a 13ª posição no ranking mundial de produção de vinho e o 5º no Hemisfério Sul.

Esse fato traz reflexos para o mercado interno. Pesquisa recente do Ibravin mostra que, nos últimos seis meses, cerca de 70% dos brasileiros habituados à cultura do vinho compraram marcas nacionais e aproximadamente 80% deles têm familiaridade com eles. Ou seja, do total consumido no país, cerca de 65% é de produção local e 35% são importados. O valor agregado aos produtos é o que mais impulsiona a preferência, uma vez que a carga tributária dos rótulos internacionais chega até a 65%.

Por saber da importância da vitivinicultura para o país, na Wine Weekend não poderiam faltar empresas nacionais. A Vinícola Aurora, a maior e mais premiada vinícola do Brasil, é uma das empresas confirmadas no encontro. Outras representantes dos rótulos brasileiros são as distribuidoras Alvino Expert, que mostrará a diversidade do vinho nacional, e a Terra Vinis, que busca a expansão do mercado de vinhos.

Curiosidades

Assim como Chile e Argentina desenvolveram uvas que até então eram pouco cultivadas no Velho Mundo, a Teroldego é uma variedade pouco conhecida mundialmente e se adaptou bem ao Brasil. Como característica, tem a pele grossa e muita cor, produz vinhos encorpados, de taninos marcados e intensos aromas frutados. Essa variedade poderá ser degustada no estande da Alvino Expert, o Teroldego Reserva, da Vinícola Don Guerino, de Alto Feliz (RS).

A importadora Caves Santa Cruz participa pelo segundo ano consecutivo do evento e, mais uma vez, traz grandes diferenciais para a Wine Weekend. O Vinho Ervideira Invisível, é um dos únicos vinhos brancos produzido por casta tinta, sem dar cor ao líquido. Para completar o time Ervideira, lançarão o Conde D’Ervideira Vinho D’Água, vinho que passa por envelhecimento embaixo do lago Alqueva.

Aproveitando a crescente onda dos vinhos portugueses no Brasil, a importadora Decanter lançará o vinho Conde de Vimioso Sommelier. Além dele, a empresa traz o Las Moras Intocables Black Malbec, primeira vinícola a utilizar barricas do tipo bourbon – comumente utilizadas na produção de whisky tipo bourbon – para amadurecimento de vinho.

A importadora Hispania tem uma certa exclusividade de vinhos espanhóis que não existem no Brasil, e eles farão parte de seu portfólio no encontro. Bons exemplos são um Tempranillo Branco e um vinho submarino que tem a 2º fermentação por pressão hidrostática, dentro no mar. Além de vinhos, possui Sangria Orgânica Engarrafada, Tinto de Verão e Cerveja Artesanal, feita com água do mar mediterrâneo.

A Eslovênia também será bem representada no evento. A Puklavec Family Wine, traz vinhos elaborados no coração de Ljutomer-Ormož, na região de Podravje, nordeste da Eslovênia. Os visitantes da Wine Weekend terão a oportunidade de conhecer o Pinot Grigio, um “orange wine”. Desconhecido por muitos, sua fabricação é feita utilizando uvas brancas, porém com um método que se assemelha mais ao preparo dos vinhos tintos, diferenciando-se dos brancos por deixar o sumo das uvas prensados junto com as suas cascas durante a maceração. Este processo faz com que libere os taninos das cascas dando a cor alaranjada. No último dia de evento (30), teremos a honra de receber a visita do Sr. Vladimir Puklavec, idealizador da Puklavec Family Wine.

Vinhos alemães também marcam presença na Wine Weekend. A importadora Weinkeller apresentará aos visitantes os diferenciais de pequenos produtores. Dentre eles, o raro Gewüztraminer feito com vinhas velhas de mais de 60 anos. A produção anual deste rótulo não ultrapassa 500 garrafas. Na sexta-feira (28), contaremos com a ilustre presença de Lara Haag, da vinícola Schloss Lieser, eleita a melhor vinícola alemã de 2015 pelo renomado guia Gault & Millau.

Neste ano, o evento será palco do encontro anual de um grupo seleto de enófilos que representam o aplicativo Vivino. Para melhor aproveitamento da reunião, a organização da Wine Weekend elaborou um roteiro personalizado para eles.

Na sexta-feira (28), Eduardo Viotti, crítico de vinhos, ministrará a palestra exclusiva “Essência do Novo Mundo”, com vinhos da Califórnia, a 4ª maior região produtora do mundo.

Serviço:

Data: 27 a 30 de junho

Quinta a sábado: das 12h às 22h

Domingo: 12h às 20h

Local: Parque do Ibirapuera – Pavilhão Bienal

Site: www.wineweekend.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend