Lactose: mitos e verdades sobre o açúcar do leite

Da Redação

Cerca de 70% da população brasileira possui algum grau de intolerância à lactose, segundo dados do Ministério da Saúde. Estima-se que a lactose, açúcar presente no leite, atinja 6% das crianças com menos de três anos de idade e 3,5% em adultos, ainda segundo este levantamento.

Por questões de saúde ou preferência alimentar, a lactose ganhou popularidade e hoje ocupa grande parte das prateleiras e geladeiras dos supermercados.

A nutricionista Priscila Bergamin, profissional parceira da Verde Campo, empresa referência e pioneira no mercado de produtos sem lactose, esclarece os principais mitos e verdades sobre ela.

Localizada em Lavras, interior de Minas Gerais, a Verde Campo é a pioneira no mercado de produtos sem lactose, com conceituadas linhas de iogurtes, shakes, queijos frescos e maturados, requeijão e creme de leite.

A intolerância acontece pela incapacidade do organismo de digerir o açúcar do leite.
VERDADE – A intolerância à lactose acontece por causa da deficiência de lactase, responsável por quebrar as moléculas de lactose e convertê-las em glicose e galactose, dois tipos de açúcar que geram energia para o organismo.
A lactose está presente em todos os alimentos derivados do leite.
MITO – existem alguns queijos de fermentação longa, como o parmesão que, devido ao seu processo fermentativo, toda a lactose presente é metabolizada pelo fermento.
“Encontramos produtos cuja lactose é hidrolisada por meio da adição da enzima lactase durante o processo produtivo, como os produtos LacFree, da Verde Campo, que oferece iogurtes, queijos e requeijão sem lactose”, complementa Priscila.

Produtos sem lactose são frutos de um processo químico que transforma a lactose em lactase.
MITO – Produtos sem lactose são frutos do processo bioquímico da hidrólise da lactose, ou seja, a lactose é “quebrada” por meio de uma reação enzimática da lactase.
Produtos sem lactose são pobres em cálcio.
MITO – O teor de cálcio não depende do teor de lactose no produto.
A retirada da lactose da alimentação ajuda no emagrecimento.
MITO – Toda dieta com a finalidade de emagrecimento deve ser orientada por um nutricionista. De maneira geral, para obter o emagrecimento, o indivíduo deve ingerir menos calorias do que gasta; a retirada da lactose não necessariamente diminuirá a ingestão calórica nem aumentará o gasto energético de uma pessoa.
Retirar a lactose do dia a dia diminui o inchaço abdominal.
MITO – O inchaço abdominal de um indivíduo pode ter diversos motivos. Nas pessoas com intolerância à lactose, o inchaço pode ser devido ao acúmulo de gases e líquidos no intestino.
Intolerantes à lactose não podem consumir produtos enriquecidos com whey protein.
MITO – Devido às tecnologias atuais, o teor de proteínas do soro (Whey protein) não tem relação ao teor de lactose no produto. Se na embalagem do produto que contém Whey Protein contiver a informação “zero lactose”, o produto será seguro para o indivíduo com intolerância.
Todo mundo tem um desconforto com produtos com lactose.
MITO. A lactose causa desconforto em quem é intolerante a ela ou se o consumo for excessivo.
Leites UHT sem lactose apresentam um sabor adocicado.
VERDADE – O poder de adoçar da lactose é inferior ao somatório do poder de doçura da glicose e galactose. Consequentemente, ao hidrolisarmos a lactose, é possível obter um produto com sabor mais adocicado, sem aumentar seu valor calórico original.
O leite de búfala tem menos lactose do que o de vaca.
MITO – A quantidade de lactose é similar de ambos os tipos de leite.
A lactose só deve ser consumida durante a infância.
MITO – A lactose é um carboidrato capaz de nutrir, que pode ser consumido durante toda a vida do ser humano, desde que esse não apresente intolerância à lactose.
Iogurtes têm baixa lactose, por isso são seguros para pessoas com intolerância.
MITO – O único tipo de iogurte seguro para as pessoas com intolerância à lactose não os iogurtes zero lactose, como os produtos da linha lacfree, da Verde Campo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend