Em clima de eleição, Bolo Rei “vai a votos” no Rio

Por Ígor Lopes
Do Rio para Mundo Lusíada

 

Não basta ser tradicional, saboroso nem fazer parte do imaginário coletivo de natal dos portugueses. O importante mesmo é competir. No dia 29 de novembro, às 18h, o Palácio São Clemente, sede do Consulado-Geral de Portugal no Rio de Janeiro, vai receber um concurso entre Padarias e Confeitarias cariocas, como o intuito de eleger o melhor Bolo Rei. A proposta é resgatar uma tradição do período natalino, trazida pelos imigrantes portugueses, além de prestigiar a boa gastronomia.

O famoso Bolo Rei, figura obrigatório no período natalino em Portugal, foi trazido ao Brasil ainda no período colonial pelos imigrantes portugueses. Essa iguaria lusitana simboliza os presentes oferecidos pelos Reis Magos ao Menino Jesus, na época de seu nascimento. A forma de coroa e a casca dourada representam o ouro, o miolo e o recheio representam a mirra, já o aroma está associado ao incenso.

Ainda segundo a tradição, quem receber um pedaço com uma fava terá sorte e pagará o Bolo Rei no ano seguinte. Destacado como um dos principais símbolos das festas de fim de ano e do Dia de Reis, em 6 de janeiro, o Bolo Rei conta, segundo registros históricos, com uma receita de dois mil anos de tradição, tendo chegado a Portugal em 1870, logo sendo popularizada pelas doceiras de Lisboa e Porto.

Toda essa “fantasia” em torno de uma “saborosa riqueza” portuguesa vai estar ao alcance do público carioca, num evento promovido pela Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio, na Zona Sul da cidade. O concurso, que acontece como parte integrante das comemorações do Ano de Portugal no Brasil, vai avaliar os quatro principais itens dos Bolos Reis, como apresentação, textura, sabor e aroma. Durante a recepção, será servido um coquetel e, no final, serão distribuídas fatias de Bolo Rei acompanhadas de Vinho do Porto.

Segundo Paulo Elísio de Souza, presidente da Câmara Portuguesa, “o concurso é importante para consolidar as tradições portuguesas, especialmente de gastronomia, junto aos brasileiros e, principalmente, aos cariocas. O Bolo Rei precisa tornar-se um hábito no Brasil”.

Júri gastronômico

Vão fazer parte do júri Chefs de cozinha e personalidades da comunidade luso-brasileira, dentre os quais Carlos Perico, do restaurante Antiquarius, Pedro de Artagão, Chef do Restaurante Irajá, Alexandre Henriques, Chef do Restaurante Gruta de Santo Antônio, Luís Mascarenhas, do Guimas Restaurante, e António Gomes da Costa, presidente da Federação das Associações Portuguesas e Luso-Brasileiras.

Já estão inscritas as centenárias Confeitaria Colombo e Casa Cavé, além do Talho Capixaba, Arte Conventual, By Lopes, Beira Mar Comestíveis e Doces do Eurico. O vencedor vai receber um troféu de melhor Bolo Rei.

Quem estiver interessado pode ainda fazer a sua inscrição até o dia 27 deste mês, através da Câmara Portuguesa no Rio, pelos telefones (21) 2533-4189 e 2533-4178 ou por e-mail para [email protected]

1 Comment

  1. O palácio de São Clemente não é a sede do Consulado-Geral de Portugal no Rio de Janeiro.
    O Palácio é a sede da antiga embaixada de Portugal antes de a capital se mudar para Brasília. Agora, cremos que ainda é a residencia dos consules de portugal que vão passando pelo Rio. Mas, o consulado Português estava lá numas salas do Edifício Orly na Rua Marechal Camara.
    O seu a seu dono.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: