Seleção Brasileira apresenta novos uniformes para a Copa América

Da Redação

Foi apresentada nesta terça-feira, durante cerimônia de posse do novo presidente da CBF, Rogério Caboclo, os novos primeiro e terceiro uniformes da Seleção Brasileira para a disputa da Copa América Brasil 2019.

O lançamento contou com a presença do craque Vinicius Júnior, que subiu ao palco vestido com a camisa branca, uma homenagem aos 100 anos da primeira conquista da Copa América. As coleções já estão à venda na loja física da Seleção Brasileira na sede da CBF, e na próxima sexta, chegam às unidades Nike e Centauro.

Caboclo anunciou também que a Seleção vestirá o terceiro uniforme na estreia da Conmebol Copa América Brasil 2019, dia 14 de junho, contra a Bolívia, no Morumbi, São Paulo (SP). De acordo com o presidente da CBF, será uma ocasião especial, em que serão celebrados os campeões de 1919, que conquistaram o primeiro grande título do país que se transformaria no mais vitorioso da história do futebol.

“Temos orgulho de toda a nossa trajetória. A Seleção Brasileira é a maior de todos os tempos, com maior número de taças, vitórias e gols marcados na Copa do Mundo. Nossa camisa tornou-se símbolo de alegria, talento e liberdade e o time de 1919 faz parte dessa linda história” destacou Rogério.

Inspirada no modelo utilizado naquela conquista, a camisa comemorativa apresenta uma gola polo clássica na cor azul e os mesmos atributos do uniforme principal na mais alta tecnologia Vaporknit. Os detalhes nas mangas, números nas costas e no centro do peito são registrados também em azul.

“Para celebrar este marco na história do esporte, a Nike se inspirou no centenário da primeira Copa América disputada no Brasil para criar a Coleção da Seleção Brasileira para esta edição do torneio, que retorna novamente ao país. Composta por um uniforme branco comemorativo, itens casuais para o dia-a-dia e um novo uniforme principal, a coleção une o clássico visual retrô do futebol daquela época ao estilo moderno do esporte contemporâneo” afirmou o diretor de Marketing da Nike, Daniel Paz.

A tecnologia Vaporknit aplicada nas camisas usa menos fios na malha, garantindo leveza, velocidade, ventilação e conforto para os movimentos em campo. A textura costurada à trama reduz o peso e assegura circulação de ar por toda a peça. Tradição e design prontos para o mais alto desempenho.

“Há 100 anos o Brasil recebia a Copa América e mostrava em casa o que o mundo todo aprendeu a respeitar: a nossa camisa. Se hoje enaltecemos o verde e amarelo, temos que enaltecer também aquele que abriu o caminho para a consagração da nossa Seleção” afirmou o diretor de Marketing da CBF, Gilberto Ratto.

Completando o uniforme, os shorts Vapor Match azuis são estampados com números brancos e os meiões, também azuis, aparecem em tonalidades mais escuras.

Nova Amarelinha

A camisa amarela também mudou. Faz referência à Seleção de 89, época em que o Brasil sediou o torneio pela quarta vez e manteve o status de ser campeão todas as vezes que disputou a competição em território nacional. A gola em V dá lugar ao clássico design em gola polo verde e as mangas da camisa ganham detalhes da mesma cor, remetendo ao desenho usado naquele período.

Os shorts azuis Vapor Match garantem flexibilidade e movimentos rápidos, sem costuras ou cordões externos, o que reduz o peso total para o atleta. Os números no calção são aplicados em amarelo, enquanto os meiões brancos seguem as tradicionais cores da bandeira brasileira com detalhes em amarelo e verde.

O segundo uniforme segue sendo o mesmo apresentado no ano passado, com a camisa Azul Celestial e marca d’água em estampa de mosaico formada por estrelas que partem do escudo. Calção branco e meias azuis completam o conjunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend