Mundial: Técnico pede ‘força’ aos portugueses em todo o mundo

Da Redação
Com Lusa

O técnico de futebol de Portugal, Fernando Santos, revelou que toda a equipe está apta para defrontar sábado o Uruguai nas oitavas de final do Mundial2018, persistindo apenas a dúvida quanto a William Carvalho.

“À partida, estarão todos aptos, mas o William teremos de ver daqui a algumas horas?”, disse, deixando a dúvida quanto à utilização do trinco da formação das ‘quinas’, totalista dos três desafios da fase de grupos.

Com mialgias de esforço, o médio tem sido poupado e nesta sexta-feira continuou a evoluir à parte, no treino em Kratovo (Portugal não trabalhou em Sochi), no qual se limitou a fazer corrida.

Com ou sem o único ‘6’ puro da seleção em campo, Fernando Santos reconheceu que o grupo precisa e sente o apoio de todo o país – não há números, mas em Sochi dificilmente haverá mais de 1.000 adeptos a deslocar-se desde solo nacional.

“Esse apoio é muito importante. Sentimos o que acontece em Portugal. Sentimos essa união. Seria até muito interessante se os portugueses em todo o mundo pudéssemos dar as mãos e fazer uma corrente forte, pois sábado bem precisamos desse apoio”, assumiu.

O treinador campeão da Europa assumiu um discurso sempre a privilegiar o valor do coletivo: “O que me parece é que vai haver confronto entre duas formações fortíssimas, com jogadores de enorme qualidade”.

Nesse sentido, destacou os clubes e os campeonatos de topo em que atuam várias das principais figuras da ‘celeste’, elegendo, no elogio, a “equipa” como a “maior virtude” do rival.

“Tem um treinador há 12 anos à frente da seleção, muito experiente, com grandíssima qualidade. Tem um conjunto fortíssimo, em todos os setores, com jogadores que todos conhecemos. Em 2018, o Uruguai ainda não sofreu qualquer golo. É difícil encontrar uma fraqueza, uma debilidade, numa equipa fortíssima, muito homogénea nos vários momentos do jogo”, elogiou.

Face a isso, “as diferenças individuais só acontecem quando os conjuntos se anulam”, ressalvou, confiando de que a sua “vai estar à altura e tão forte quanto o Uruguai”, um conjunto comparado a uma “fortaleza”, na qual, no entanto, “há sempre algo a explorar”.

As estatísticas não ocupam a mente de Fernando Santos, pelo que tem os seus pupilos “totalmente focados em mostrar em campo todas as suas capacidades e qualidades, com grande respeito pelo adversário”.

O meia Adrien Silva considerou que a seleção portuguesa tem “qualidade individual e coletiva para resolver o jogo” frente ao Uruguai, sábado.

Na antevisão à partida, já em Sochi, o jogador português reconheceu as dificuldades que o adversário poderá causar neste duelo, mas mostrou confiança nas capacidades da equipa das ‘quinas’ para seguir em frente na competição.

“Temos qualidade individual e coletiva para resolver o jogo, sabendo que iremos defrontar uma equipa uruguaia muito forte. Analisamos bem as fragilidades e virtudes do adversário, e temos confiança nas nossas capacidades”, vincou Adrien.

O centrocampista reconheceu que o facto de o Uruguai não ter sofrido qualquer golo neste Mundial mostra uma equipa “com boa organização defensiva”, mas considerou que Portugal também “tem estado bem” na competição.

Do outro lado

O selecionador do Uruguai, Óscar Tabárez, admitiu que “não há um jogador que possa parar Cristiano Ronaldo”, garantindo que só um forte coletivo travará Portugal, sábado, nos oitavos de final do Mundial de futebol.

“Ronaldo é o líder da equipa e isso é um fator adicional. Não há um jogador que o possa parar, temos que trabalhar coletivamente para tentar segurá-lo e limitar o efeito que ele pode ter”, afirmou, em conferência de imprensa.

O experiente treinador uruguaio classificou o capitão da equipa das ‘quinas’ como um “jogador de elite”, mas vincou a atenção que terá para com os os outros jogadores lusos, no duelo da cidade balnear de Sochi, na Rússia.

“É um grande avançado, com grande potencial, mas, ao preparar a partida, damos foco ao coletivo, atenção a todos os jogadores”, completou o treinador.

“Portugal é campeão da Europa, mas estamos focados neste jogo. Fizemos tudo o possível até aqui, preparamo-nos muito bem e vamos tentar vencer. Claro que o adversário é de alta qualidade, mas estamos num Mundial e sabemos que os jogos não são simples”, afirmou o selecionador uruguaio.

Portugal e Uruguai defrontam-se no sábado, pelas 21:00 locais (19:00 em Lisboa), em encontro dos oitavos de final do Mundial de futebol de 2018, marcado para o Estádio Fisht, em Sochi, com arbitragem do mexicano César Arturo Ramos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend