Justiça do Trabalho determina penhora da arrecadação da festa junina da Portuguesa

Da Redação com NETLUSA

 

A Portuguesa recebeu, na última quarta-feira (1), uma péssima notícia em relação as dívidas trabalhistas. A Justiça do Trabalho determinou a penhora, da boca do caixa, da arrecadação da festa junina da Lusa.

O escritório da Dra Gislaine Nunes, inclusive, foi autorizada a comparecer ao Canindé pessoalmente para recolher o dinheiro. A informação foi divulgada pelo Blog do Paulinho e confirmada pelo NETLUSA.

A decisão, que corre em segredo de Justiça, também penhorou outros valores que a Rubro-Verde teria direito, tais como os ativos financeiros bancários, bens como móveis e imóveis, créditos da Lusa nas empresas Clube do Ingresso, Sympla e SP Ticket, créditos de patrocinadores e aluguéis, verba da Copa Paulista e a segunda parcela do Paulistão a receber da Federação Paulista de Futebol.

De acordo com o que foi apurado pelo NETLUSA, o clube recebeu com surpresa a informação. Recentemente, a corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho havia nomeado um administrador judicial para analisar as contas do clube para verificar a possibilidade da quitação do acordo nos seis anos que haviam sido estipulados.

Vale lembrar que ainda está mantida a unificação do acordo trabalhista, o que não haveria o risco de penhoras e bloqueios judiciais. Contudo, o departamento jurídico da Lusa está confiante que conseguirá um efeito suspensivo e recorrer desta decisão, tida pelo clube verde encarnado como “absurda”.

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: