Grupo Mendes confirma interesse na Arena da Portuguesa Santista

Projeto contempla a sede social do clube, um shopping de 22 mil metros de ABL e um estádio em cima do primeiro andar do shopping.

Por Odair Sene
Mundo Lusíada

Em outubro de 2016 o Grupo Mendes apresentou um projeto para construção de uma nova arena para a Portuguesa Santista, a “Arena Ulrico Mursa”. O projeto foi apresentado numa reunião realizada na sede dos investidores e com a presença da diretoria da Portuguesa Santista. No projeto do Grupo Mendes, o novo complexo teria capacidade para 12 mil espectadores e contaria com um shopping, estacionamento, além da sede social.

Neste mês de abril o diretor do Grupo Mendes, Paulo Mendes, responsável pelo assunto no Grupo, nos confirmou que o projeto vai avançar. Segundo ele, dois projetos concorreram na Portuguesa Santista, a diretoria e o Conselho do clube optou pelo projeto do Grupo Mendes por unanimidade. “Nós ficamos com a incumbência de negociar o terreno que não é da Portuguesa, que é do SPU (Secretaria de Patrimônio da União) junto ao SPU. Então estamos exatamente neste momento”, disse ele.

De acordo com Paulo Mendes, o Grupo Mendes já deu entrada com o pedido junto ao SPU para aquisição do terreno. “Tudo que é órgão público tem seus prazos, seus tramites, e ainda mais no momento que estamos vivendo, então acreditamos que em um ano e meio, quando muito dois anos, vamos ter uma resposta. Pelo que tudo está indicando, a resposta pode ser favorável. Sendo favorável, vamos adquirir o terreno, vamos dar posse à Portuguesa e no momento oportuno vamos executar aquele projeto que contempla tanto o clube, a sede social do clube, um shopping de 22 mil metros de ABL e um estádio que será em cima do primeiro andar do shopping com capacidade para 12 mil torcedores”.

O prazo para que saia do papel de certa forma depende de alguma reação da crise econômica do país. Como o projeto será viabilizado pelo shopping, atualmente o mercado de varejo passa por um momento ruim também. “Não é viável, os varejistas não conseguiriam, por mais que quisessem, aderir ao projeto porque não é momento de expansão e investimento para eles. É o momento de colocar a casa em ordem e restabelecer as margens que eles perderam com o decréscimo do PIB” defendeu o diretor que mostrou-se animado, mesmo com a atual situação de crise, apresentar novidades sobre o assunto a partir da resposta da Secretaria de Patrimônio da União.

A proposta de parceria da Portuguesa com o Grupo Mendes foi levada para votação no Conselho Deliberativo do clube lusitano, foram 41 votos a favor da proposta apresentada pelo Grupo Mendes, enquanto o possível acordo com o Santos (um outro projeto apresentado na altura) não recebeu nenhum voto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend