Flamengo, de Jorge Jesus, na final da Libertadores 38 anos depois

Da Redação
Com agencias

O Flamengo, orientado pelo treinador português Jorge Jesus, qualificou-se na quarta-feira, 38 anos depois, para a final da Taça Libertadores em futebol, ao golear em casa o Grêmio por 5-0, na segunda mão das meias-finais.

Depois do empate 1-1 em Porto Alegre, gols de Bruno Henrique (42 minutos), Gabriel Barbosa (46 e 56, o segundo de pênalti), Pablo Marí (67) e Rodrigo Caio (71) garantiram aos cariocas a segunda presença numa final, depois do triunfo de 1981.

Na final, marcada para 23 de novembro, em Santiago do Chile, o Flamengo vai enfrentar os argentinos do River Plate, campeões em título, que derrotaram os compatriotas do Boca Juniors na outra meia-final (2-0 em casa e 0-1 fora).

Os 5-0 são o maior triunfo caseiro de sempre do Flamengo face ao Grêmio e o 18.º jogo consecutivo sem perder do conjunto de Jorge Jesus: 15 vitórias e três empates, com 41-8 em golos, depois do 0-3 no reduto do Bahia, em 04 de agosto.

Para o Flamengo, será a segunda final da principal competição da América do Sul, e, para Jorge Jesus, a terceira de uma prova internacional de clubes, depois de duas derrotas pelo Benfica na Liga Europa, com Chelsea (2012/13) e Sevilha (2013/14).

Além de estar a um triunfo da final da ‘Champions’ da CONMEBOL, o conjunto do Rio de Janeiro segue destacado na liderança do campeonato brasileiro, 10 pontos à frente do campeão Palmeiras, a 11 jornadas do fim – será o primeiro desde 2009.

O Jogo

Neste jogo decisivo Jorge Jesus queria a vitória, e para alcançar seu objetivo surpreendeu ao optar pela entrada de dois jogadores que retornavam de lesão no time titular, o lateral Rafinha e o meia uruguaio Arrascaeta.

Talvez por isso, por ter jogadores fora da forma ideal, mesmo jogando em casa o Flamengo não conseguiu iniciar a partida com o domínio apresentado na partida de ida em Porto Alegre. Assim, as jogadas se concentravam no meio de campo.

A primeira chance de gol clara surgiu aos 10 minutos, quando o atacante Gabigol cabeceou com perigo após cruzamento de Everton Ribeiro.

Mas a equipe carioca errava mais passes do que o natural, e em uma destas falhas o atacante Everton roubou a bola, avançou pela esquerda e cruzou para o meio da área, onde Maicon chegava para finalizar com perigo, mas Filipe Luís conseguiu cortar.

Aos 26 minutos o lateral Rafinha mostrou porque o técnico do Flamengo apostou na sua escalação como titular. Ele cruzou com perfeição para o atacante Bruno Henrique, que, por muito pouco, não abriu o placar.

A partir de então a equipe carioca começou a valorizar mais a posse de bola, dando poucas oportunidades ao time gaúcho.

E esse domínio se traduziu em chance aos 34 quando o uruguaio Arrascaeta recebeu na direita, avançou e chutou por cobertura, mas o goleiro Paulo Victor consegue defender.

Aos 39 o Flamengo chegou novamente com perigo. Gerson tocou em profundidade para Gabigol, que chutou forte para defesa do goleiro do Grêmio.

Primeiro gol
Mas aos 41 minutos não teve jeito. Everton Ribeiro rouba a bola, passa para Bruno Henrique, que puxou rápido contra-ataque e tocou para Gabigol, que chutou para defesa parcial de Paulo Victor. No rebote Bruno Henrique escorou para abrir o marcador.

Esse gol era uma prova de que, após um início igual, o Flamengo começava a se impor com o passar do tempo. E essa superioridade do time carioca ficou evidente com os números do jogo até o intervalo. Flamengo com 63% de posse de bola e 9 finalizações, enquanto o Grêmio tinha 37% de posse de bola e 2 finalizações.

Segundo tempo
E o rubro-negro começou o segundo tempo com velocidade máxima. E com 1 minuto ampliou para 2 a 0. Arrascaeta cobra escanteio, André corta e Gabigol pega de virada para marcar um golaço.

E o que estava bom ficou ainda melhor quando o atacante Bruno Henrique é derrubado pelo zagueiro Geromel dentro da área do Grêmio. O juiz argentino Patricio Loustau, com auxílio do árbitro de vídeo (VAR), assinala pênalti a favor da equipe carioca.

Aos 10 minutos Gabigol vai para a cobrança e, com muita categoria, desloca o goleiro Paulo Victor para fazer 3 a 0.

Com desvantagem tão grande no marcador o técnico Renato Gaúcho partiu para o ataque com a entrada dos atacantes Pepê e Diego Tardelli.

Mas mesmo com estas mudanças, o Flamengo continuou mandando na partida. E o time carioca chegou ao quarto gol aos 21 minutos. Arrascaeta cobrou ótimo escanteio, e o zagueiro espanhol Pablo Marí subiu muito para deixar o seu.

E o rubro-negro queria mais. Aos 25 minutos Everton Ribeiro cobrou falta com perfeição para gol de cabeça do zagueiro Rodrigo Caio. Noite histórica no Maracanã.

Ao Grêmio, que ficou claramente abatido com o placar, só restou administrar a partida para evitar uma goleada mais elástica, enquanto o Flamengo diminuiu o ritmo satisfeito com a goleada.

Com isso, a vitória de 5 a 0 perdurou até o final, confirmando a classificação do time carioca para a final da Libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend