Escola de Surf Adaptado em Santos vai triplicar número de alunos

Da Redação

Estão 95% executadas as obras da Escola Radical de Surf Adaptado, instalada no Posto 3, na orla do Gonzaga, litoral de São Paulo. O novo equipamento da Secretaria de Esportes (Semes) será entregue no dia 2 de janeiro de 2020 e vai possibilitar uma quantidade de alunos três vezes maior que a atual, passando de 80 para 240 ao ano.

As atividades deixarão de ser realizadas de modo improvisado no Posto 2, na Pompeia.

A reforma da edificação – que já abrigou um posto de salvamento e um laboratório da Secretaria de Meio Ambiente (Semam) – custou R$ 310 mil e consistiu na reformulação da área interna, com a implantação de uma sala de treinamento funcional (com ferramentas para exercícios), espaços para acondicionamento de pranchas e salas de apoio para instrutores e atendentes.

Segundo o arquiteto Ronald Santos, da Secretaria de Infraestrutura e Edificações (Siedi), também houve impermeabilização do piso superior e adaptações como rampas e corrimãos para ampliação da acessibilidade. A obra, de acordo com ele, está em fase final, restando apenas arremates na área externa. Os trabalhos tiveram início no mês de junho.

Em visita ao Posto 3 nesta terça-feira, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa reforçou o ineditismo do projeto. “Santos terá a primeira escola de surfe adaptado do mundo. É um trabalho de inclusão já realizado com muita qualidade por um time maravilhoso, para as pessoas que precisam dessa atenção especial. E agora haverá um espaço equipado, com uma estrutura muito melhor”.

PARCERIA

A Escola Radical de Surf Adaptado será comandada pelo consagrado surfista Cisco Araña, atualmente coordenador das aulas de surfe da Prefeitura. A secretaria também vai disponibilizar um terapeuta ocupacional e atendentes para o público.

Por meio de uma parceria entre a Prefeitura e a Associação Alvorecer, uma equipe de seis instrutores especializados será cedida para o desenvolvimento das atividades adaptadas. Um termo de cooperação entre a entidade e a Prefeitura foi assinado nesta terça-feira.

Diante das obras quase concluídas, Araña não escondeu a emoção. “A escola era um sonho de todos nós. Um equipamento público atendendo pessoas que precisam muito. Estou muito honrado de participar dessa iniciativa inédita, que serve de reflexão para o mundo”, declarou, ressaltando a abrangência do público atendido. “Será para múltiplas patologias, desde mobilidade reduzida até aquelas não aparentes como a depressão”.

As inscrições são gratuitas e, até o fim do ano, devem ser realizadas na Escola Radical de Surf, no Posto 2. As 80 vagas para a turma de janeiro estão todas preenchidas.

As próximas, já abertas, são para a turma de março. As aulas ocorrem de terça a sexta-feira, por um período de dez semanas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (013) 3251-9838.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend