Emocionado, o português Jorge Jesus recebe título de cidadão carioca

Da Redação
Com Lusa

O treinador português Jorge Jesus, campeão sul-americano e brasileiro pelo Flamengo no último fim de semana, recebeu nesta segunda-feira “emocionado” o título de cidadão do Rio de janeiro na câmara dos vereadores da cidade.

“Fiquei emocionado, porque já há uma ligação muito estreita entre estes dois países e tive oportunidade, aqui no Brasil, de ver muitas pessoas com ligações portuguesas. Queria agradecer [a homenagem] como português e, hoje, como cidadão ‘carioca’. Antes de ser cidadão ‘carioca’, já era um cidadão brasileiro porque Portugal está ligado ao Brasil desde 1.500”, disse.

O técnico do Flamengo voltou a dizer que se sente grato pela oportunidade de dirigir a equipe mais popular do Brasil, com 40 milhões de adeptos.

“Sou grato pela oportunidade de treinar o maior clube do mundo”, declarou o treinador português, que arrebatou a Taça Libertadores no sábado, com um 2-1 ao River Plate na final de Lima, e o ‘Brasileirão’, no domingo, sem jogar.

Jesus também lembrou que o amor pelo futebol é, além da língua e da história, outro traço cultural que liga Brasil e Portugal. Jesus é o primeiro treinador português campeão num país da América do Sul.

Antes de iniciar seu discurso de agradecimento, um pequeno grupo de adeptos cantou em coro: “olé, Olé, olé, olé, mister, mister”.

“Hoje, você, Jorge Jesus, passa a ser um carioca de papel passado, o que você já é de coração”, exaltou o presidente da Câmara dos vereadores da cidade, Jorge Felipe, no início da homenagem.

O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, declarou, no mesmo evento, que no avião, junto da equipe do Flamengo, no regresso do Peru, admirou a simplicidade de Jesus, acrescentando que o técnico português já parece agir com um ‘carioca’.

“O Jesus mostrou que está incorporando o espírito carioca no seu jeito de ser. Agora, vamos fazer o batismo dele, levando-o para ver um desfile das escolas de samba”, disse o governador, acrescentando: “Espero que você, da mesma forma que bateu recordes no Benfica, com 10 títulos, esteja começando uma história [positiva] no Flamengo”, acrescentou Witzel.

Já o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, cumprimentou o homenageado, que, segundo ele, faz um trabalho maravilhoso com os jogadores.

“É uma homenagem mais do que justa, não só pelos resultados, mas também pelas características pessoais que tornam Jesus uma pessoa diferenciada. É uma felicidade grande poder contar com você no Rio de Janeiro. O que estão fazendo aqui é muito pouco para pagar o carinho que temos por você”, afirmou Landim.

O prefeito não pôde comparecer por causa de um compromisso já agendado, e em vídeo, Marcelo Crivella deu as boas- vindas a Jesus como novo cidadão carioca.

A homenagem foi aprovada em 21 de novembro, antes da final da Taça Libertadores. Como o técnico português estava com o Flamengo na capital do Peru, o título de cidadão carioca foi entregue neste dia 25.

2020

Questionado pelos jornalistas numa breve conferência após receber a homenagem, Jorge Jesus disse que pretende ficar no Flamengo até maio de 2020.

“Tenho contrato com o Flamengo até maio e, portanto, neste momento ainda há uma competição muito importante para disputar pelo Flamengo”, disse o técnico, referindo-se ao Mundial de clubes, que se disputa em dezembro, no Qatar.

Depois da competição, “as coisas, naturalmente, vão ser resolvidas pela força das circunstâncias”: “Pelo coração tinha de ficar no Flamengo. Neste momento, toda a emoção e paixão me conquistaram. Mas para além disso há outros fatores importantes na vida de um treinador”, advertiu.

Jorge Jesus também referiu que nunca moldou sua carreira em função da componente econômica, mas reconheceu que no futuro isso pode pesar nas suas escolhas. “No futuro, se calhar, será uma componente que vou valorizar, mas vamos passo a passo. E na altura em que tivermos de decidir, vamos decidir para o melhor”, afirmou.

Jorge Jesus também fez questão de mencionar que tem muito orgulho em Portugal e declarou que os portugueses o apoiaram na final da Taça Libertadores. “Sei o quanto Portugal esteve na final da Libertadores, não só nos jogos do Flamengo. [Os portugueses tiveram] sempre com um carinho muito especial por mim, não me viram como um treinador, mas como um português”, disse.

“Estou num país que tem a mesma língua e sei qual é a relação de Portugal com o Brasil. Nós, portugueses, até sabemos melhor porque falamos mais do Brasil e, portanto, tudo isto, ligado aos sucessos desportivos do Flamengo, têm sido dos cinco meses mais importantes da minha vida”, declarou Jorge Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend