“Cooperação com a China trará nova responsabilidade ao futebol português”

Da Redação
Com Lusa

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional discursou na abertura da iniciativa ‘China-Portugal Internacional Children’s Sports Health Education and Culture Festival’, em Lisboa.

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, destacou a responsabilidade que a cooperação entre Portugal e a China vai trazer à modalidade, manifestando-se confiante em anunciar futuros projetos sociais conjuntos.

O dirigente discursou na abertura da iniciativa ‘China-Portugal Internacional Children’s Sports Health Education and Culture Festival’, em Lisboa, onde se mostrou orgulhoso por ser um dos anfitriões, juntamente com a Fundação China Ching Ling, do projeto direcionado para os jovens, no que diz respeito ao bem-estar físico, nos cursos curriculares competitivos e na cooperação internacional mútua.

“É uma grande honra ser uma das entidades anfitriãs. Este evento é o primeiro passo de uma longa caminhada. É uma cooperação que marcará uma nova responsabilidade no futebol português”, destacou.

Num discurso assente no que Portugal fez no passado recente e nas perspetivas para o futuro, Pedro Proença lembrou alguns nomes de jogadores e treinadores que elevaram o nome do país no panorama internacional, referindo-se aqueles que ainda estão e a outros que já passaram pela China.

“A Liga rege-se hoje por valores como o talento e em potenciar jogadores e treinadores para o futebol mundial, desde logo Cristiano Ronaldo e José Mourinho, mas também muitos outros. Quem não se recorda de Hulk ou Talisca? Também os treinadores Vítor Pereira, Paulo Sousa, André Vilas Boas, Jaime Pacheco, entre outros”, recordou.

Para além das individualidades que ligam os dois países, o antigo árbitro sublinhou ainda a parceria que a II Liga portuguesa tem com a Ledman, empresa chinesa que patrocina a competição, considerando que ambos “já são parceiros numa indústria tão dinâmica”.

Os projetos a nível social foi outro ponto evidenciado por Pedro Proença, que alertou também para uma “responsabilidade maior no papel junto das populações”, com o intuito de proporcionar oportunidades a todas as gerações.

“Contamos muito em breve anunciar projetos sociais juntos para tornar este mundo um local melhor para as gerações do futebol. O futebol profissional português assume-se, sem receio, de contribuir para uma sociedade melhor e para que todos tenham as suas oportunidades”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend