Com apoio da torcida, Portuguesa vira, vence e entra no G8

Da redação

Em casa e com o apoio de sua torcida a Portuguesa venceu, na noite desta quarta-feira (04), o Atibaia por 3×2, de virada. A reação rubro-verde veio após os 40 minutos da etapa final, quando o time de Fernando Marchiori marcou seus três gols com Jobinho, duas vezes, e Wallace Lima. Com o importante resultado, a Lusa assume a sexta colocação do Campeonato Paulista, com 14 pontos.

A partida começou complicada para o time da Portuguesa, pois logo aos sete minutos, o árbitro Rodrigo Gomes Domingues marcou pênalti para o time do Atibaia. Gian, ex-Lusa, cobrou rasteiro no canto esquerdo baixo de Dida, que pulou para o outro lado, e abriu o marcador para os visitantes.

Antes que a Portuguesa pudesse se ajeitar em campo, um novo baque veio aos 16 minutos. Em uma saída errada da defesa rubro-verde, Judson tabelou com Pachu e chutou prensado com Willian Magrão. O desvio do zagueiro luso acabou mandando a bola no contrapé de Dida, que nada pôde fazer para evitar o segundo gol do Atibaia.

Sem desistir de buscar o resultado, a Portuguesa ainda chegou com Raniele, de cabeça, aos 18 minutos; com Raphael Toledo aos 20; e novamente com Raniele aos 21 minutos. Essa última, a mais perigosa, após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, o zagueiro subiu de cabeça e testou consciente, exigindo difícil defesa de Gustavo que deu rebote, mas afastado pela zaga adversária.

A pressão seguiu e aos 22 minutos, Lucão puxou ataque pela direita e cruzou na medida para Jobinho que entrava com espaço. Porém, o zagueiro Everton conseguiu o desvio e mandou para escanteio. Na cobrança, a bola sobrou para Adilson Bahia fuzilar para o gol, mas Thiago conseguiu travar e mandar para fora.

Bahia também assustou aos 25 minutos, quando se livrou da marcação de Ronaldo, pelo lado esquerdo e cruzou para dentro da área. A zaga do Atibaia furou, mas Jobinho não chegou a tempo de empurrar para a rede. Foi o momento de maior pressão da Portuguesa que chegava com perigo em jogadas bem trabalhadas.

Com muitas faltas e simulações, o Atibaia foi esfriando o jogo, enquanto a Lusa seguia errando passes no último terço do campo. As tentativas com passes longos não davam resultado e os cruzamentos não levavam perigo. Até que Gian, autor do primeiro gol do jogo, foi expulso após forte falta no meio campo. Ele já tinha cartão amarelo e recebeu o segundo, aos 44 minutos.

Na volta do intervalo, o Atibaia armou duas linhas de quatro e travou o time da Portuguesa que não encontrava espaços. Além disso, a sorte parecia não estar ao lado da Lusa que, com dois minutos, perdeu Vinícius Pedalada por lesão. Fabrício Costa entrou na posição e com cinco minutos criou a primeira expectativa do segundo tempo.

Após belo passe de Raniele, nas costas da marcação, Fabrício foi à linha de fundo e centrou na pequena área em busca de Jobinho, mas o goleiro Gustavo agarrou a bola sem rebote. Na sequência, foi a vez do Atibaia voltar a assustar, com Pachu de fora da área, obrigado Dida a brilhar e salvar a Lusa.

Com o passar do tempo, a Portuguesa voltou a assustar com Bahia da entrada da área, Caíque da intermediária e com Edson na grande área, mas sem sucesso. Quando o goleiro não defendia, a zaga do Atibaia travava.

A melhor chance veio com Wallace Lima, aos 32 minutos, ao escorar cruzamento da esquerda, mandou forte, mas para fora. A noite parecia não ser da Portuguesa, mas apenas parecia, porque a virada veio e de maneira épica.

Começou quando, aos 37 minutos, Jobinho cabeceou a bola que foi desviada pela mão do zagueiro do Atibaia. Pênalti marcado para a Lusa e o próprio Jobinho converteu a cobrança, marcando seu primeiro gol com a camisa rubro-verde e, claro, botar fogo na partida.

Não demorou muito para o fogo virar incêncio. Wallace Lima empatou a partida aos 40 minutos, após cobrança de falta pela direita. Raphael Toledo cobrou, a bola foi desviada e sobrou para o atacante fazer o seu gol e transformar o Canindé em um caldeirão.

Foi então que, aos 43 minutos, voltou a brilhar a estrela de Jobinho. Em sua primeira partida em casa, após linda jogada de Willian Magrão, a bola sobrou para Jobinho empurrar para o fundo da rede e sacramentar a vitória da Portuguesa.

Foi a terceira vitória da Lusa sob o comando de Fernando Marchiori e que colocou o time dentro do G8 do Campeonato Paulista. O próximo adversário rubro-verde será o Audax, em Osasco, neste sábado (07). O lateral Léo Pereira volta de suspensão.

FICHA TÉCNICA
Campeonato Paulista Série A2
04/03/2020 – 20h30
Estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte

PORTUGUESA: Dida, Vinícius Pedalada (Fabrício Costa), Raniele, Willian Magrão e Vinícius Silva; Caíque, Raphael Toledo e Roger Gaúcho (Wallace Lima); Lucão (Jorge Eduardo), Jobinho e Adilson Bahia. TÉCNICO: Fernando Marchiori

ATIBAIA: Gustavo, Vinícius, Everton, Wesley e Willian; Thiago, Gian e Danilo (Guilherme); Judson (Gabriel), Pachu (Wallace) e Ronaldo. TÉCNICO: Wilson Júnior

ÁRBITRO: Rodrigo Gomes Paes Domingues
AUXILIAR 1: Mauro André de Freitas
AUXILIAR 2: Leonardo Augusto Villa
QUARTO ÁRBITRO: Daniel Carlos Luciano

CARTÃO AMARELO: Gian e Guilherme (A)
CARTÃO VERMELHO: Gian (A)

GOLS: Gian (08’/1T), Judson (16’/1T); Jobinho (39’/2T), Wallace Lima (41’/2T) e Jobinho (43’/2T).

PÚBLICO: 1.937
RENDA: R$ 20.750,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend