A contusão de Cristiano, o erro de arbitragem e apatia no empate da Seleção

Por Emídio Tavares

Após empate na partida de estreia na Luz contra a Ucrânia, Portugal fez nessa segunda, dia 25, seu segundo jogo pelas eliminatórias da Euro 2020, e novamente não se saiu bem.

Apático e pecando nas conclusões, embora tenha perdido Cristiano por contusão na coxa aos 30 minutos de jogo e também tenha sido prejudicado pela arbitragem que marcou pênalti legítimo na etapa final por mão na bola do defesa sérvio, dentro da área, e depois voltou atrás assinalando impedimento inexistente por orientação do auxiliar de linha.

A Servia abriu o placar no começo de jogo em cobrança de pênalti do goleiro Rui Patricio, no atacante adversário. Já no final do 1º tempo, e sem CR7 em campo, Danilo fez um golaço pegando a bola no meio de campo, passando por 4 adversários e desferindo um verdadeiro canhão no ângulo do gol da Servia e de fora da área.

Fernando Santos fez algumas mudanças na etapa final, dentre elas a entrada de Gonçalo Guedes no lugar do fraco Dyego Sousa, mas sem resultado prático que mudasse o resultado da partida.

No outro jogo do grupo a Ucrânia foi até Luxemburgo e venceu os donos da casa, assumindo a liderança com 4 pontos. Luxemburgo vem em 2º com 3, Portugal em 3º com 2 e Lituânia em último sem ponto algum.

A seleção lusa folga nas duas próximas rodadas, retornando a jogar apenas em setembro no jogo de volta na Servia. Nota curiosa da partida: ao final do jogo o árbitro polonês que apitou a partida convidou Fernando Santos para juntos analisarem o lance do pênalti e ao constatar o erro pediu-lhe desculpas.

“Faltam muitos jogos, é uma qualificação na qual passam duas equipas. Com tranquilidade, vamos descansar, ir para os clubes e nos próximos jogos temos de ganhar. Tenho muita confiança nos nossos jogadores e treinador. Jogamos bem e tivemos oportunidades, simplesmente a bola não entrou, mas isso é futebol”, lamentou Cristiano Ronaldo.

“Garanto que vamos fazer tudo para estar no Euro2020. Não há que estar nervosos ou perder esperança nesta equipe. Os adeptos têm de dar confiança aos nossos jogadores. E quem percebe de futebol, sabe que Portugal merecia ganhar os dois jogos. Nas vitórias, só contam as bolas que entram. Não entraram agora, nas próximas entrarão”, reforçou.

UCRÂNIA PODE PERDER 4 PONTOS

A FIFA analisa o caso do jogador brasileiro naturalizado ucraniano, Junior Moraes, que estreou pela Ucrânia na partida contra Portugal, voltando a jogar na 2a partida contra Luxembrugo. Acontece que o estatuto da FIFA, no seu artigo 7o, exige que o jogador naturalizado, para jogar por uma seleção após os 18 anos de idade, tenha que atuar no país que irá defender por 5 anos mas de forma ininterrupta, o que não acontece com o referido jogador que atuou por 4,5 anos contínuos na Ucrânia, interrompendo esse período para atuar por 6 meses na China (Tianjin Tianhai), e voltado no verão de 2017 onde esta até hoje (trocou recentemente o Dinamo de Kiev pelo Shakhtar). Existe o risco da Ucrânia perder os pontos conseguidos nessas duas partidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend