Portugal e Venezuela firmam acordo sobre exportações

Mundo Lusíada

Portugal e Venezuela assinam terça-feira um acordo em que Lisboa pagará importações no valor de 10 mil barris de petróleo por dia com exportações de empresas portuguesas, disse fonte diplomática à Agência Lusa.

O acordo complementar à cooperação entre Portugal e Venezuela, datada de 2004, será assinado em Caracas, no início de uma visita de três dias do primeiro-ministro luso, José Sócrates, à Venezuela. A cerimônia de assinatura do documento será presidida pelo líder venezuelano, Hugo Chavez, e por José Sócrates, no Palácio Miraflores.

Segundo fonte diplomática, o acordo prevê a constituição de uma comissão mista, em que cada parte será representada por cinco pessoas e que envolverá a presença de membros dos ministérios da Economia dos dois países.

A comissão mista vai acompanhar a evolução das trocas comerciais entre os dois países e a evolução dos preços nos mercados internacionais dos produtos negociados. Além disso, vai identificar as necessidades de importação bilaterais.

Negociações Segundo o acordo entre a portuguesa Galp e venezuelana PDVSA, Portugal deve receber da Venezuela cerca de 30 mil barris de petróleo por dia.

O valor desses barris de petróleo será em parte pago pela Galp à petrolífera estatal venezuelana em uma conta da Caixa Geral de Depósitos (CGD, o maior banco português). A partir dessa mesma conta da CGD, serão feitos os pagamentos às empresas nacionais que exportarem para o mercado venezuelano.

Segundo fonte do Executivo de Lisboa, a solução "dá uma grande margem de segurança às empresas portuguesas que exportarem para a Venezuela, ultrapassando os problemas que sentiam em relação ao pagamento".

Em termos de potencial de exportações para o mercado venezuelano, o Estado português se mostra otimista. Nos últimos anos, foram certificadas pelas centrais de compras da Venezuela "dezenas de empresas nacionais".

De acordo com as estimativas de Lisboa, as importações de hidrocarbonetos a partir da Venezuela serão pagas em cerca de um terço por produtos exportados por Portugal para o país sul-americano.

Exportações portuguesas A Venezuela mostrou interesse em exportações nacionais nos ramos agro-pecuário, farmacêutico, saúde, indústria naval, construção civil, tecnológico e materiais de construção.

Segundo os dados disponibilizados pelo governo de José Sócrates, Portugal exporta para a Venezuela produtos na ordem dos 17 milhões de euros (R$ 44,3 milhões) anuais, valor que contrasta com o da Espanha, que atinge 400 milhões de euros (R$ 1 bilhão).

O valor das exportações portuguesas é considerado "extraordinariamente baixo", até porque a Venezuela "é um mercado em acelerada expansão", que tem registrado taxas de crescimento econômico na ordem de 8%.

Na comitiva da visita do primeiro-ministro português à Venezuela estão cerca de 80 empresários, na sua maioria em representação de pequenas e médias empresas nacionais. Com Agencia Lusa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend