Novo Banco prevê pedir mais 541 milhões ao Fundo de Resolução

Da Redação
Com Lusa

Esta é uma estimativa decorrente dos prejuízos de 400,1 milhões de euros no primeiro semestre, divulgou o banco liderado por António Ramalho.

“O montante de compensação de capital estimado nas contas do semestre é de 541 milhões de euros”, pode ler-se na nota enviada hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Contudo, o valor pedido ao Fundo de Resolução apenas vai ser contabilizado em 2020, quando estiverem fechadas as contas de 2019.

Segundo o banco, “a compensação do final do ano dependerá das perdas e custos, das recuperações e das exigências de capital em vigor à data”.

No entanto, o Novo Banco adianta que os seus rácios de capital estão “protegidos em níveis predeterminados até aos montantes das perdas já verificadas nos ativos protegidos pelo Mecanismo de Capital Contingente”, ou seja, o mecanismo que permite o recurso ao Fundo de Resolução.

Em maio, o Novo Banco recebeu mais uma injeção de capital pelo Fundo de Resolução de 1.149 milhões de euros, isto depois de em 2018 ter tido prejuízos de 1.412,6 milhões de euros.

Do valor colocado no banco, 850 milhões de euros vieram de um empréstimo do Tesouro ao Fundo de Resolução (entidade da esfera do Banco de Portugal que consolida nas contas públicas).

Em 2018, para fazer face a perdas de 2017, o Novo Banco já tinha recebido uma injeção de capital de 792 milhões de euros do Fundo de Resolução.

A injeção de capital serve para cobrir as perdas relativas a ativos (crédito malparado, imóveis) incluídos no mecanismo de compensação acordado aquando da venda do Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star, em outubro de 2017.

Este mecanismo estabelece que o Novo Banco pode solicitar ao Fundo de Resolução até 3.890 milhões de euros até 2026, pelo que nos próximos anos ainda pode pedir mais quase 2.000 milhões de euros.

O Banco Espírito Santo [BES], tal como era conhecido, acabou em agosto de 2014, tendo sido criado o Novo Banco, atualmente detido em 75% pelo fundo Lone Star e em 25% pelo Fundo de Resolução bancário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend