Maior banco luso vai apoiar reforma financeira da Argélia

 

Antonio Cotrim/ Lusa

14/07-Carlos Costa, administrador da CGD(d), troca as pastas do Memorando de Entendimento de Cooperação e Assistência.

 

O ministro responsável pela reforma financeira da Argélia, Karim Djoudi, afirmou que há interesse em promover "uma aproximação rápida e eficiente dos padrões argelinos de serviço bancário com os atuais padrões em vigor em Portugal e na União Européia". Presente na cerimônia de assinatura, o ministro português das Finanças, Teixeira dos Santos, afirmou que seu país pode ajudar muito a Argélia nessa tarefa. "Portugal, que há 20 anos tinha um setor financeiro completamente estatal, tem uma larga experiência neste assunto", disse ele. "O próprio FMI reconhece a capacidade de modernização e a robustez do sistema financeiro português e a CGD é um exemplo de inovação e modernidade". Repasse de R$ 115 mi para empresas latinas Em maio, O CGD fez um empréstimo de US$ 50 milhões (cerca de R$ 115 milhões) à Corporação Interamericana de Investimento (CII) – uma entidade ligada ao Banco Interamericano de Desenvolvimento – para financiar pequenas e médias empresas na América Latina e no Caribe. Esse é o primeiro empréstimo que o banco estatal português faz à CII -e se encaixa na estratégia da CGD de fortalecer seu relacionamento com instituições multilaterais. A estatal afirmou que está interessada em “aumentar a presença na América Latina, participando de operações de financiamento de projetos” e em “estreitar os laços” com o CII. A Corporação Interamericana de Investimento é uma instituição financeira que proporciona financiamento – nas formas de capital, empréstimos, garantias e outros meios – e assessoria para empresas privadas da América Latina e do Caribe. Lusa 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: