Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora tem 101 projetos “entre mãos”

Da Redação
Com Lusa

O Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora tem 101 projetos de investimento de portugueses ou lusodescendentes em Portugal “entre mãos”, sendo que 90% procuram as terras de origem para investir, segundo a responsável pela estrutura.

Luisa Pais Lowe, coordenadora do gabinete, que funciona na dependência do gabinete do secretário de Estado das Comunidades, explicou à margem do III Encontro de Investidores da Diáspora, em Penafiel, que o objetivo da estrutura é “valorizar e potenciar o ativo estratégico que constitui um terço de portugueses que vive no exterior”.

Segundo Luisa Pais Lowe, ao gabinete chegam projetos de investimento numa “miríade de áreas”, maioritariamente apresentados por segundas e terceiras gerações de emigrantes.

“Todos eles, os cinco milhões de portugueses espalhados pelo mundo, são potenciais empreendedores, embaixadores no seu sentido mais lato”, referiu a responsável.

Luisa Pais Lowe salientou que quem contacta o gabinete de apoio à diáspora quer investir em Portugal “por razões afetivas e de negócio e que ou voltam para Portugal ou investem cá”.

A responsável referiu que há uma “tendência” para voltar às origens. “Cerca de 90% dos emigrantes que voltam, voltam para a freguesia de origem e investem lá”, revelou.

“Neste momento, em mãos temos 101 projetos e já participamos em cerca de 85 iniciativas enquanto gabinete de apoio à diáspora. Os projetos vêm dos países onde há maiores comunidades portuguesas”, apontou.

Quanto a áreas de investimento, estas são diversas: “Desde o Turismo, é uma resposta óbvia, imobiliário, serviços, aeronáutica e toda a dimensão da internacionalização dos produtos regionais, artes e ofícios, como a filigrana, é uma miríade de áreas”, enumerou.

O gabinete segue “em particular” pequenos negócios: “É o nosso nicho de atividade, são as micro e pequenas empresas dos nossos emigrantes ou, inversamente, micro e pequenos projetos de Portugal para se internacionalizarem pela diáspora”, referiu.

Em Penafiel, segundo dados da organização, entre sexta-feira e sábado estão presentes mais de 600 investidores de 35 países ligados à diáspora portuguesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend