Brasil e África se tornarão maior motor da Portugal Telecom

Da Redação

As operações no Brasil e na África devem se tornar o principal motor do crescimento das receitas da Portugal Telecom (PT), segundo fontes do núcleo acionista da operadora.

O conselho de administração da PT – controladora da Vivo ao lado da espanhola Telefónica – aprovou na semana passada as principais linhas estratégicas da empresa para os próximos quatro anos.

Os acionistas da PT contatados pela Lusa revelaram que a administração acredita que área internacional deve reforçar seu peso nos negócios da empresa, uma vez que a situação econômica em Portugal está longe de garantir um crescimento acelerado nos próximos anos.

Em 2007, as operações internacionais da PT representaram aproximadamente 30% de seu Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

Segundo os acionistas, Zeinal Bava, administrador da PT, estabeleceu Brasil e África como os dois mercados estrangeiros prioritários. No Brasil, onde a PT mantém parceria com a Telefónica na gestão da Vivo, a estratégia é continuar a aposta na telefonia móvel, consolidando a recuperação da maior operadora brasileira de celulares.

A operadora de telecomunicações lusa também baseia suas previsões quanto ao Brasil nas perspectivas econômicas favoráveis ao mercado brasileiro, já que o país recebeu recentemente o investment grade de agências internacionais, e no vasto potencial de migração de clientes da rede fixa para a móvel.

Na África, o principal objetivo da empresa é agarrar novas oportunidades de investimento e de parcerias que gerem crescimento para a AfricaTel, holding da PT no continente, aumentando o valor estratégico da presença do grupo português em Angola, Namíbia, Cabo Verde e Moçambique, entre outros países.

Além de novos investimentos, a PT pretende melhorar o desempenho operacional dos ativos já existentes, como da angolana Unitel, em que possui 25% do capital.

A marroquina Meditel, controlada também em parceria com a Telefónica, é outra das prioridades da PT até 2011, reforçada pelo crescimento acelerado desse país do Magrebe.

Mercado português A televisão por assinatura e a internet em banda larga, fixa e móvel, são os principais pilares da estratégia da PT para o mercado português.

Segundo os acionistas, dentro de casa, a prioridade número um da administração da Portugal Telecom é se tornar um player de peso no mercado de televisão por assinatura, apostando nos serviços Meo IPTV (cabo), Meo Satélite e Mobile TV (celular). O grupo também vai apostar na internet em banda larga, em especial móvel, que se encontra em forte expansão no mercado português.

Nos próximos anos, além da atual oferta do "combo" – televisão, internet e telefone fixo por uma única mensalidade – a PT pode lançar pacotes duplos, com a televisão interativa servindo de chamariz para a conquista de novos clientes de internet.

O objetivo da aposta em televisão e internet é compensar a perda de receitas na rede de telefonia fixa em Portugal, que tem sido uma constante nos últimos trimestres, embora no primeiro trimestre de 2008 a queda tenha sido menos acentuada. Com Lusa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend