Angola deve superar EUA como mercado de vinhos do Alentejo

 

Da Agencia Lusa

Nuno Veiga/Lusa

Linha de engarrafamento da Adega Cooperativa de Borba, uma das exportadoras de vinhos para Angola, que segundo o presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), Joaquim Madeira, se apresenta como "um mercado explosivo, em termos de crescimento", 14 de Novembro de 2007, em Borba.

A Angola comprou este ano, até outubro, mais de 1,8 milhões de litros de vinho da região portuguesa do Alentejo e deve destronar os Estados Unidos do primeiro lugar no ranking dos países importadores de tintos e brancos alentejanos em 2007.

Em outubro, o país africano já liderou as importações de vinhos alentejanos, posto que os Estados Unidos detinham há cerca de uma década.

Tiago Caravana, responsável pelo departamento de marketing da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), afirma que Angola, Brasil, Estados Unidos, Suíça, China e Canadá foram, respectivamente, os primeiros seis mercados dos vinhos da região alentejana.

De acordo com dados da CVRA a que a Lusa teve acesso, Angola, Suíça, Brasil e China, apresentam-se como os "mercados de maior crescimento".

O presidente da CVRA, Joaquim Madeira, disse nesta quarta-feira à Agência Lusa que os produtores de vinho do Alentejo já exportaram este ano quase 10 milhões de litros de vinho, o que corresponde a mais de 11% da produção da região em 2006.

O presidente da CVRA considerou que Angola constitui "um mercado explosivo, em termos de crescimento”.

"Há uma apetência naquele país africano para os vinhos portugueses, sobretudo para os produzidos no Alentejo, e não são vinhos de qualidade inferior", afirmou.

Alemanha, Bélgica, França, Luxemburgo e Holanda são outros mercados que compram os vinhos da região, também exportados para países como o Japão, Vietnã, Tailândia, Índia e Emirados Árabes Unidos.

De acordo com Joaquim Madeira, os produtores de vinho do Alentejo têm conquistado espaço também em Portugal, ficando atualmente com 46% do mercado português de vinhos de qualidade.

Este ano, a produção de vinho do Alentejo deve ficar entre 84 e 85 milhões de litros segundo o presidente da CVRA, o que representa uma queda de cerca de 10% na comparação com 2006.

Apesar disso, Joaquim Madeira garantiu que os indicadores apontam para um ano de vinho de "excelente qualidade".

O Alentejo abrange oito sub-regiões vitivinícolas: Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vidigueira, Moura, Évora e Granja/Amareleja.

Deixe uma resposta