São Paulo recebe exposição ‘Heranças de um Brasil Profundo’

Da Redação

No próximo dia 25, aniversário de 466 anos de fundação de São Paulo, a cidade receberá a exposição Heranças de um Brasil Profundo, que apresenta a arte dos povos e etnias originários do país. A abertura da mostra, no Museu Afro Brasil, no Parque do Ibirapuera, terá entrada gratuita.

A exposição contará com mais de 500 objetos indígenas como utensílios, obras de arte plumária, adornos, máscaras e arte contemporânea de diversas etnias, como Karajá, Marubo, Kayapó, Mehinako, Yanomami, Rikbaktsa, Tapirapé, Waurá, Tapayuna, Baniwa, Ashaninka, Parakanã, Panará e Juruna.

A mostra reúne ainda o trabalho de fotógrafos que se dedicaram à documentação de populações indígenas brasileiras, como Claudia Andujar, Rosa Gauditano, Maureen Bisiliat, Nair Benedicto, Manuel Rodrigues Ferreira, Rodrigo Pretella, e Jamie Stewart-Granger.

“Essa ideia da herança tem o objetivo de trazer de volta à nossa memória a arte dos povos da floresta no que ela tem de mais esplendoroso, que são as artes plumárias, mas também a arte dos objetos de uso, objetos simbólicos dessa cultura brasileira extraordinária. E também traz ao mesmo tempo uma visão de fora, de alguns dos mais importantes fotógrafos do Brasil”, disse o curador da exposição, Emanoel Araujo.

Outro destaque da mostra é a Casa dos Homens, construída por um grupo de quatro indígenas do povo Mehinako (Yuta, Itsaukuma, Kauruma e Wapitsewe Mahinako), um dos muitos habitantes da região conhecida como Alto Xingu (englobada pelo Parque Indígena do Xingu). Eles também estarão na abertura da exposição.

A mostra encerra a trilogia de exposições as quais a instituição vem se dedicando nos últimos anos ao iluminar as contribuições artísticas e culturais dos povos que deram origem ao Brasil. A trilogia teve início com Africa Africans, em 2015, e foi seguida por Portugal, Portugueses – Arte Contemporânea, em 2016.

Ainda na manhã do dia 25, como parte das comemorações em homenagem aos 466 anos da cidade de São Paulo e paralelamente a abertura da exposição, o Museu Afro Brasil promove o pocket-show da rapper, atriz e ativista indígena Katú Mirim. Na mesma data e local, o professor Carlos Eugênio Marcondes de Moura, realiza o lançamento do livro “Viemos de longe, para longe vamos – Povos originários do Brasil. Dos paleoíndios à contemporaneidade – Uma bibliografia”.

O Museu Afro Brasil fica no Parque do Ibirapuera, avenida Pedro Álvares Cabral, portão 10. Funciona de terça-feira a domingo, das 10 horas às 17 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend