Responsáveis pelo Museu da Língua Portuguesa discutem reabertura em SP

Mundo Lusíada

O Ministro português da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, o Presidente do Camões, I.P., Luís Faro Ramos, reuniu no dia 5 de setembro em São Paulo responsáveis pelo Museu da Língua Portuguesa, no âmbito do protocolo de cooperação assinado entre o Camões, I.P., o Governo de São Paulo e a Fundação Roberto Marinho para a reconstrução do museu, que queimou em 2015.

Também estiveram presentes o Embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Cabral, e o cônsul-Geral Adjunto de SP, para verificar o andamento das obras de reconstrução e participar de uma reunião de trabalho visando o estabelecimento de parcerias para o relançamento do museu.

O Museu da Língua Portuguesa tem sua reabertura prevista para dezembro de 2019, com mais espaço destacado ao português falado fora do Brasil que sua versão anterior e mantendo a diversidade de sotaques dos brasileiros.

Após a conclusão da fachada e da cobertura, os esforços agora se concentram nos recursos tecnológicos e no acervo. Outra novidade deverá ser o terraço do espaço, que antes era fechado e agora será um espaço com vista aberto a visitação e realização de eventos.

Exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa chega a Lisboa em outubro

Na passagem por São Paulo, o ministro de Portugal teve ainda oportunidade de visitar a 33ª Bienal da cidade, que já recebeu mais de 40 mil pessoas. De 7 de setembro a 9 de dezembro, a 33ª Bienal – Afinidades afetivas privilegia a experiência individual segundo o curador-geral Gabriel Pérez. No ano passado, um circuito de exposições itinerantes da 32ª Bienal de SP– INCERTEZA VIVA esteve em exposição em Portugal.

Vindo do Rio de Janeiro, o ministro Castro Mendes marcou presença também na entrega do Prêmio Camões deste ano. E assinou um memorando de entendimento para ampliar a cooperação cultural entre os dois países no âmbito das comemorações dos 200 anos da Independência do Brasil, celebrados em 7 de setembro de 2022.


Na foto do encontro entre responsáveis do museu, abaixo está Luiz Faro Ramos, Presidente do Instituto Camões, Jorge Cabral, Embaixador de Portugal, Luis Castro Mendes, Ministro da Cultura de Portugal, Nuno Rabelo de Souza, EDP Brasil – Presidente da Federação das Câmaras Portuguesa SP. (Na fileira do meio) Hugo Gravanita, Cônsul Geral Adjunto em São Paulo, Bruno Assami, Diretor da UNIBE Cultural, Paula Souza, diretora do Itamaraty. (Acima) Romildo Campello, Secretario da Cultura de São Paulo, Hugo Barreto, Secretario Geral da Fundação Roberto Marinho, Selma Caetano, Associação Oceanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend