Presidente de Portugal homenageia o escritor Miguel Torga

A obra de Miguel Torga constitui um "reencontro com Portugal naquilo que a pátria tem de melhor e mais profundo". São as considerações do presidente Cavaco Silva, numa mensagem de homenagem pelo centenário do nascimento do escritor de Trás-os-Montes.

"Na sua escrita forte como um grito, um apelo da terra que o viu nascer, na sua exemplar dignidade cívica, na inteireza do seu caráter, reencontramo-nos com Portugal", lê-se na mensagem do presidência da república.

Cavaco recorda que a expressão que utilizou no discurso de tomada de posse, "Nesga de terra debruada de mar", é uma frase de Torga sobre Portugal. Cavaco Silva recorda que não foi por acaso que escolheu esta expressão, uma vez que, diz o presidente da república, ela sintetiza na perfeição "o Portugal que somos".

O presidente manifesta grande apreço pelo que considera ser "uma figura maior de homem de letras e de cidadão", lembrando que, para várias gerações, Miguel Torga foi a "voz da insubmissão".

Para Cavaco Silva, Torga é hoje, num país em que há liberdade para todas as vozes, "o orgulho de ser português de uma maneira diferente e autêntica". As informações são da rádio TSF.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: