Obra “Sorocaba Lusitana” revela a história dos portugueses no interior paulista

Da Redação

O livro “Sorocaba Lusitana – 120 anos da Sociedade Beneficente e Recreativa Vasco da Gama”, escrito por Carlos Carvalho Cavalheiro e Marcelo Carvalho Cavalheiro, reúne informações imprescindíveis para o entendimento da história da colônia portuguesa no interior paulista.

Em suas 150 páginas, a obra traz mais do que a história de uma Sociedade Beneficente portuguesa do século XIX na cidade de Sorocaba. Dividido em 6 capítulos, o livro faz uma referência à história de Sorocaba e como os imigrantes portugueses estiveram presentes em momentos decisivos.

O livro traz ainda um capítulo com a história da família Dias Cavalheiro, formada a partir do casamento dos portugueses Manoel Dias Cavalheiro com Adelaide da Fonseca Dias, no início do século XX na cidade de São Paulo. O casal foi um dos importantes baluartes do desenvolvimento do bairro de Osasco, que daria origem à cidade de mesmo nome na década de 1960. Adelaide e Manoel são avós dos autores.

“Sorocaba Lusitana” traz importantes informações sobre as sociedades de socorros mútuos formada pelos portugueses – quando os operários não contavam com assistência médica e social nem pelo Estado e nem pelos patrões – e ainda acerca da importância dos portugueses em diversos setores da economia como no comércio, na indústria, na prestação de serviços. Também evidencia a presença portuguesa na religiosidade, nos costumes, nas tradições.

“Para se ter uma ideia, em Sorocaba (cidade do interior paulista), os portugueses foram os primeiros homens brancos a chegar na região com Afonso Sardinha, ainda no século XVI, sendo, portanto os primeiros povoadores”, informa o pesquisador e historiador Carlos Carvalho Cavalheiro.

“Além disso, continua o historiador, a primeira tropa de muar conduzida pelas ruas de Sorocaba foi trazida do sul do país pelo português Cristóvão Pereira de Abreu, dando início ao tropeirismo, fase importante da nossa história. Do mesmo modo, a industrialização de grande porte foi inaugurada na cidade por Manoel Jose da Fonseca, outro português que chegou a ser vice-cônsul em Sorocaba’.

Apesar da importância dos portugueses na história da cidade de Sorocaba, somente agora com o livro dos irmãos Carlos e Marcelo Carvalho Cavalheiro é que esse fato tomou proporção.

O livro “Sorocaba Lusitana” foi apresentado em Sessão Solene na Câmara Municipal de Sorocaba, no último dia 22 de maio, aniversário da Sociedade Beneficente e Recreativa Vasco da Gama.

Na ocasião estiveram presentes ao evento, além de outras autoridades, Hugo Gravanita, cônsul geral adjunto do Consulado Geral de Portugal em São Paulo, representando o cônsul geral Paulo Lourenço; Manuel Magno, presidente do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo; e Albino Vieira, diretor cultural do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo.

Os 250 exemplares do livro foram editados pela Crearte, com patrocínio da Fundação Ubladino do Amaral / Jornal Cruzeiro do Sul e da Sociedade Beneficente e Recreativa Vasco da Gama.

O livro será lançado brevemente, provavelmente ainda em junho, em Sorocaba. Interessados em adquirir o livro, poderão adquiri-lo pelo e-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: