Homenagem ao grande cineasta português Manoel de Oliveira

29ª Mostra BR de Cinema

A edição 2005 da 29ª Mostra de Cinema Internacional homenageou três grandes cineastas: o português Manoel de Oliveira, o italiano Roberto Rossellini e o sueco Victor Sjöström. É a segunda vez que Manoel Oliveira, 96 anos, referência no cinema internacional desde seus 60, é homenageado na Mostra BR de Cinema. O seu mais recente filme, “Espelho Mágico”, foi um dos destaques da mostra, e como parte da homenagem, foi exibida a retrospectiva exclusiva de sua filmografia completa. Ao todo somam 3.480 minutos na programação dedicada a Oliveira.

Manoel Oliveira, 96 anos, referência no cinema internacional desde seus 60

O português chegou a São Paulo para o lançamento do livro Manoel de Oliveira, editado em parceria com a Mostra e editora Cosac & Naifs, que aconteceu no domingo, 23 de outubro, no Clube da Mostra. Além de sessão de autógrafo, foi realizado um debate com Manoel de Oliveira e Leon Cakoff, diretor da Mostra.

A obra, organizada por Álvaro Machado, traz uma entrevista para Leon Cakoff em 2004/2005, ensaios do crítico Inácio Araújo, da pesquisadora Leyla Perrone-Moisés, do diretor da Cinemateca Portuguesa João Bénard da Costa, quatro artigos e um poema do próprio Manoel de Oliveira e sua filmografia completa com comentários críticos do jornalista Orlando Margarido, além de 50 fotos.

Mestre do cinema, Manoel Cândido Pinto de Oliveira é mais longevo diretor do mundo em atividade. Nasceu no Porto em 11 de dezembro de 1908. Esta é a segunda vez que a Mostra lhe dedica uma retrospectiva; a primeira vez foi em 1991, durante a 15ª Mostra. Sua retrospectiva nesta edição inclui 35 filmes, entre curtas e longas.

Fazem parte da programação seu primeiro filme, Douro, Faina Fluvial (1931); Aniki-Bóbó (1942), longa considerado precursor do neo-realismo; os pouco vistos Hulha Branca (1932), Portugal Já Faz Automóveis (1938), Famalicão (1940), O Pintor e a Cidade (1956), O Pão (1964), As Pinturas do Meu Irmão Júlio (1965) e O Sapato de Cetim/Le Soulier de Satin (1985); e clássicos de toda a carreira do diretor como Francisca (1981), Os Canibais (1988), Viagem ao Princípio do Mundo (1997), Palavra e Utopia (2000), Um Filme Falado (2003) e seu mais recente trabalho, Espelho Mágico, que fez parte da competição oficial do Festival de Veneza 2005.

Além deste, foram selecionados para a Mostra trabalhos dos portugueses Telmo de Campos Martins, João Pedro Rodrigues, João Botelho, e José de Sá Caetano. Confira mais informações sobre o evento, que aconteceu até 03 de novembro, no site da Mostra: www.mostra.org.

O melhor do cinema mundial

29a Mostra BR de Cinema Internacional

Uma seleção dos melhores filmes do cinema mundial, trabalhos de 52 países, a disposição dos paulistanos. A 29a Mostra BR de Cinema trouxe 350 longas e curtas em cartaz em 20 salas da capital até 3 de novembro.

A abertura aconteceu na sexta-feira, 21 de outubro, no auditório do Memorial da América Latina, com a exibição de Good Night, and Good Luck, de George Clooney. Estiveram presentes para a abertura da Mostra o prefeito José Serra, Fernando Leça (presidente do Memorial da América Latina), João Batista de Andrade (Secretário de Estado da Cultura), Sérgio Bandeira de Mello (Petrobrás), Rubens Fernandes Jr. (FAAP); Marcelo Adriano de Paulos (Unibanco); Luís Deoclécio Massaro Galina (SESC-SP); José Edson Bacellar Jr. (presidente da Bombril) além de atores e diretores, inclusive internacionais.

A edição 2005 da mostra presta homenagem ao português Manoel de Oliveira, Roberto Rossellini e Victor Sjöström, com retrospectivas e exibições especiais de seus filmes. O sueco Sjöström esteve na programação como diretor e ator, numa única participação nas telas agora no Brasil. Ao italiano, a mostra antecipou as comemorações de 100 anos (que faria no ano que vem) com exibições especiais de longas e do curta-metragem Meu Pai tem 100 Anos, escrito e interpretado pela filha Isabella Rossellini. Convidada especial da Mostra foi a musa do cinema espanhol Victoria Abril. Além de apresentar show especial no Sesc Pinheiros, lançou seu primeiro CD Putcheros do Brasil (dia 28), uma homenagem à música popular brasileira.

Foi realizado nesta 29a Mostra de Cinema, ainda, seminários, com apoio da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, e workshops com cineastas e produtores nacionais e internacionais, na FAAP. A iniciativa é uma forma de aproximar o público interessado na técnica e na produção cinematográfica de profissionais de cinema de reconhecido talento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend