Fernando Pessoa nos 90 anos do Clube Português

No dia do jantar de aniversário, Amália comemoraria 90 anos.

Mundo Lusíada

Mundo Lusíada

>> A pesquisadora Teresa Rita Lopes ao lado do presidente do Clube Português, e esposa.

O Clube Português iniciou as comemorações de 90 anos de fundação com a realização de uma mesa-redonda sobre Fernando Pessoa, que contou com a explanação da Dra. Teresa Rita Lopes, da Universidade Nova de Lisboa, quem veio especialmente de Portugal para participação no debate.

Ela é responsável pelo espólio literário de Fernando Pessoa, através de um grupo universitário que há décadas se dedica a esta pesquisa, e já publicou 30 volumes. Mas, esclarece, “não somos nem nomeados nem subsidiados pelo governo português”, diz.

Rita Lopes esteve na sede do Clube Português, pela primeira vez como palestrante, para falar do pensamento político de Pessoa. “Fiquei surpreendida por estar numa sala completamente cheia, eu falei por bastante tempo, fizeram intervenções simpáticas, e gostei muito” diz a pesquisadora citando que gosta sempre de vir ao Brasil. “Eu já conheço esse interesse dos brasileiros por Pessoa. Na maior parte das vezes que cá venho é sempre para falar sobre Pessoa” diz ela, citando que este interesse do público “me encanta muito”.

De acordo com a pesquisadora, o seu trabalho envolve uma pesquisa que vem se ampliando, já que o espólio de Pessoa é constituído por 27 mil documentos e metade ainda não está fixado em qual assunto ou autor pertence, já que ele era vários heterônimos. “Temos que recolher todo o espólio, porque esses documentos estão separados por envelopes de assuntos, mas os ‘inventariadores’ não entendiam, não eram pessoanos, e mesmo que fossem, não é fácil entender a primeira vista do que se trata. Temos que ver documentos um por um para saber a que conjunto pertence” informa a pesquisadora, concluindo que “ainda há muito trabalho”.

O Clube Português, através de seu diretor cultural João Alves das Neves, convidou a especialista pessoana, e custeou todas as despesas. A entidade não esperava uma participação tão massiva, segundo o presidente, já que foi preciso disponibilizar mais cadeiras para atender ao público presente.

“Lembrando de Fernando Pessoa, vimos o quanto ainda hoje ele é querido. O evento foi muito proveitoso, muito falado e elogiado. E queríamos também marcar o aniversário do Clube Português com algo mais, que ficasse para a posteridade. Então inventamos, eu em conjunto com o diretor João Alves das Neves, um livro marcando a história dos 90 anos do clube” afirmou o presidente. A obra, assinada por Neves, foi lançada e distribuída ao final do jantar de aniversário, a todos os presentes.

90 Anos Amália Durante o seu pronunciamento, Dr. Antonio de Almeida e Silva lembrou aos presentes que, se fosse viva Amália Rodrigues completaria 90 anos, na mesma data da realização do jantar do Clube Português. “O Clube completou 90 anos dia 14 de julho. Amália fazia aniversário dia 23 de julho, e completaria hoje 90 anos. Como a festa está sendo realizada hoje, essa coincidência se caracteriza. E acho uma coincidência muito feliz” diz o presidente do Conselho da Comunidade, Almeida e Silva.

“Quem não se emociona quando fala da Amália Rodrigues? Se tivéssemos feito propositalmente talvez não daria tão certo. Nós escolhemos essa data aleatoriamente, e por acaso é o dia do nascimento da nossa cantora maior” disse o presidente Rui Fernão Mota e Costa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: