Com texto sobre a relação de Santos com Portugal, jornalista participa da Bienal do Livro de SP

Da Redação

O jornalista, fotógrafo e escritor Ronaldo Andrade, correspondente do jornal Mundo Lusíada na Baixada Santista, participa da 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, juntamente com 17 autores, no lançamento do livro ‘Coletânea da Academia Contemporânea de Letras – em prosa e verso’ (Editora Conejo), lançada por essa associação literária sediada na capital. As sessões de autógrafos serão realizadas nos dias 05 e 10 de julho, às 15h, no Expo Center Norte, local do evento.

Pela terceira vez na Bienal, Andrade participa com o texto ‘Santos, cidade de alma portuguesa’, abordando as referências da cidade com Portugal em diversos aspectos, como na arquitetura, gastronomia, cultura e especialmente nos laços familiares, visto que o município recebeu grande número de imigrantes portugueses que ajudaram a construir e moldar sua identidade – Braz Cubas, por exemplo, natural da cidade do Porto, foi o fundador de Santos.

Também é citado no texto o ‘Patriarca da Independência’, o santista José Bonifácio de Andrada e Silva, que teve importante papel para Independência do Brasil, em 1822, e que manteve fortes laços com Portugal por meio de estudos e de cátedra na Universidade de Coimbra.

O escritor santista participou de outras coletâneas no Brasil, além de cursos de roteiro e escrita com nomes consagrados, como Aguinaldo Silva e Pedro Bial. Em Portugal, onde morou por três anos e meio, Andrade participou de três edições da Feira do Livro de Lisboa, com o lançamento dos livros ‘A mulher do comboio’ (publicação independente) e ‘Eleição de síndico’ (Chiado Editora), obra posteriormente traduzida para o espanhol (Editora Letraviva) e lançada na Feira do Livro de Buenos Aires.

“Fico feliz em participar da Bienal do Livro de São Paulo em que Portugal é o país homenageado do evento, assim como ter como patrono da minha cadeira na Academia Contemporânea de Letras o escritor português José Saramago, cujo centenário de nascimento é celebrado neste ano”, declarou Andrade.

Marco para a ACL
Para a presidente da Academia Coletânea de Letras (ACL) e organizadora da coletânea, Marly de Souza Carrasco Almeida, a participação na Bienal será “um momento importante para os autores e integrantes da ACL, marcando nossa história na Literatura”.

Os acadêmicos que estão presentes nesta obra são Ana Camargo, Ana T. Freitas, Cris Arantes, Glafira Menezes Corti, Hamilton dos Santos, Isis Santana, João Raimundo Coutinho, Manuel Ernesto Morgado, Marcelo Kassab, Márcia Lupa, Marcos Costa, Maria Elizabeth Candio, Meg Cross, Patricia Coelho, Ronaldo Andrade, Tony de Sousa, Vania Clares e Marly de Souza Carrasco Almeida (organizadora).

Mais informações sobre a ACL e a Editora Conejo podem ser obtidas pelos sites www.academiacontemporaneadeletras.com e www.editoraconejo.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: