Brasileira fala sobre programa de mobilidade de funcionários em Aveiro

Da Redação

Aline Gomes Pinelli trabalha na secretaria de pós-graduação da Faculdade de Engenharia Química da UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas, em São Paulo, e ao abrigo do programa de mobilidade de funcionários, promovido pelo Santander. E esteve na Universidade de Aveiro para conhecer o modo de funcionamento da academia portuguesa no que toca a cotutelas, internacionalização e pós-graduação para aplicar à sua Universidade.

A experiência em Portugal, entre 3 e 15 de julho, proporcionou-lhe “uma aprendizagem gigantesca”, declarou.

“Os dias que estive na UA foram intensos e bem aproveitados. Pude participar em eventos, conhecer profundamente os diversos serviços administrativos, os procedimentos de trabalho na área da internacionalização, cotutelas, gestão acadêmica e pude também contactar com docentes, funcionários e pessoas da Reitoria. Fiquei com muita vontade de manter o contacto para troca de ideias, projetos, parcerias”.

A brasileira ainda disse que a Universidade “encantou-me de imediato pela sua beleza estrutural, com as construções cuidadosamente desenhadas por arquitetos, com, inclusive, prêmios recebidos por isso. Fico admirada como a UA é gigantesca geograficamente”, além de elogiar a cidade que é plana, florida e alegre, descreveu.

“Estou muito motivada, com muitas ideias para implementar na FEQ. Foi uma experiência única que recomendo a todos que tiverem esta oportunidade de vivenciá-la e também incentivar outros a tal. Os profissionais da UA são altamente dedicados, atenciosos, muito gentis, um ambiente agradável de estar. Percebe-se uma preocupação de todos em se fazer entender, ajudar no que for possível, independente se é ou não sua função. E isso irei levar comigo. Só tenho a agradecer por esta oportunidade”.

Incentivar a mobilidade de alunos da FEQ

A UA é uma Universidade jovem e mundialmente reconhecida pela qualidade do seu ensino, investigação e inovação. E como a UA e a UNICAMP têm alguns alunos em cotutela e estes têm trazido boas referências sobre o modo como Universidade de Aveiro funciona, sempre acreditei que seria de grande valia adquirir, na própria academia, estes conhecimentos e implementá-los na pós-graduação da FEQ.

Segundo ela, através do Programa “Mobilidade de Funcionários” do Santander, queria levar para a Pós-graduação da FEQ, o conhecimento da forma como a Universidade de Aveiro se organiza nos seguintes temas: Cotutelas, visto que recebe anualmente alunos do mundo inteiro e tem uma estrutura muito bem consolidada para este efeito; internacionalização, uma vez que possui uma estrutura para a Internacionalização bem ativa e estruturada; e gestão acadêmica da Pós-graduação, mais propriamente, o modo como se faz o edital de seleção, quais os períodos de matrículas, a estrutura do site, etc.

“Na verdade, fiquei muito impressionada com a similaridade dos procedimentos utilizados pela UA e pela a UNICAMP. A UNICAMP está também a passar por um processo de informatização, visando agilizar as atividades dos funcionários, visto que há uma cada vez maior redução do quadro de pessoal. Apesar disto, há outras formas de se organizar as informações, plataformas a serem desenvolvidas que podem acrescentar no trabalho realizado na UNICAMP”.

Além de incentivar a participação nos editais de mobilidade e intercâmbios, A Unicamp possui também a Escola de Educação Corporativa da UNICAMP – EDUCORP, que tem como objetivo essencial fomentar o desenvolvimento das competências consideradas críticas para a UNICAMP para a viabilização das suas estratégias, de forma sistemática, estratégica e contínua, para crescimento pessoal e profissional de seu pessoal. Esta Escola auxilia também profissionais na participação em Eventos Externos Internacionais (congressos, simpósios, workshops, fóruns e outros) e apoia profissionais na participação em Cursos Externos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend