Timor: Bonecas de Ataúro estreiam em Portugal

Por Vitório Cardoso

Em 6 de fevereiro, a Embaixada da República Democrática de Timor-Leste, representada pelo Encarregado de Negócios, Antonito de Araújo e pelo responsável da Divisão de Cultura, José Amaral, apresenta na Feira Concepta, na Exponor, do Porto a exposição de estréia sobre as “Bonecas de Ataúro”.

As Bonecas de Ataúro, que contam com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura de Timor-Leste, foram premiadas pela UNICEF e constituem o primeiro produto certificado de Timor-Leste enquanto país independente.

Elas têm origem no grupo com o mesmo nome que está alojado na ilha de Ataúro, em Timor-Leste, e trata-se de uma iniciativa de empreendedorismo social, que levou um grupo de mulheres a criar uma oficina de artesanato, onde são desenvolvidas peças originais e criativas.

As artesãs trabalham em pano e bordados, criando não só bonecas, mas bolsas e toalhas. Entre vários outros produtos, contam com trabalhos elaborados com materiais ecológicos como é exemplo a concepção de Biojóias. Segundo informações da Embaixada de Timor-Leste em Portugal, a preocupação do grupo passa pela adoção de métodos que permitam melhorar os seus processos de trabalho e aprendizagem para a inovação e geração de maior riqueza para a comunidade onde estão inseridas.

As Bonecas de Ataúro são tecidas por mulheres e destinada às crianças formando uma teia de pontos e abraços que se estende de Ataúro a todos os distritos, e além-mar, do horizonte timorense.

O presente grupo conta com o apoio do padre Luís Fornasier, Piera Zurcher e um grupo reduzido de mulheres num pequeno espaço da Missão Católica de Ataúro. A construção da Oficina-Museu das Bonecas de Ataúro foi em parceria com o Centro Cultural Português do Instituto Camões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend