São Tomé e Príncipe e a Guiné Equatorial assinam acordo para exploração de petróleo e gás

Da Redação
Com Lusa

São Tomé e Príncipe e a Guiné Equatorial assinaram, em Malabo, um memorando para a promoção conjunta dos blocos de petróleo e gás existentes na zona fronteiriça entre os dois países, anunciou o Presidente são-tomense, Evaristo Carvalho.

“Acho que as relações saem bem reforçadas. Depois das negociações, assinamos alguns acordos e protocolos, principalmente no domínio de exploração conjunta dos recursos marítimos dentro das nossas zonas, o que pode, de facto, vir a alavancar a nossa situação em termos econômicos e financeiros”, disse o chefe de Estado são-tomense.

O Presidente de São Tomé e Príncipe regressou hoje de oito dias de visita oficial à Guiné Equatorial e sublinhou que a assinatura do memorando na área do petróleo e gás “pode alavancar a economia” do seu país, que enfrenta uma grave crise financeira e uma dívida externa considerada “descontrolada” pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

O documento foi assinado pelo ministro são-tomense das Obras Publicas, Infraestruturas e Recursos Naturais e Energia, Osvaldo Abreu, e o ministro das minas e hidrocarbonetos da Guiné Equatorial, manifestando-se Evaristo Carvalho convencido de que a sua execução pode ser “para breve”, desde que os dois governos “trabalhem nesse sentido”.

“O Governo da República da Guiné Equatorial está disponível em arrancar desde já com este projeto, resta a nossa vontade e dinâmica para as coisas iniciarem e para que, de facto, a cooperação da Guiné Equatorial seja algo concreto”, afirmou.

Os dois países assinaram também um acordo no domínio da concessão de um crédito no valor superior a 1,5 milhões de dólares para investimentos no país e outro no domínio de consultas diplomáticas entre os dois países.

Outro documento assinado durante a visita do Presidente são-tomense à Guiné Equatorial prende-se com as ligações aéreas entre os dois países.

As companhias aéreas de São Tomé e Príncipe, STP Airways, e da Guiné Equatorial, Ceiba, assinaram um acordo para assegurar as ligações domésticas e internacionais do arquipélago.

O presidente são-tomense fez um “balanço altamente positivo” da sua visita à Guiné Equatorial, considerando que “as portas estão abertas” para “um grande impulso nas relações de cooperação entre os dois países”.

“Eu desejo que após essa visita criemos uma nova dinâmica nas nossas relações de cooperação e de amizade”, disse Evaristo Carvalho, reafirmando o pedido feito ao seu homólogo da Guiné Equatorial.

O Presidente equato-guineense, por ocasião da assinatura do memorando com São Tomé e Príncipe, manifestou o seu desejo em “garantir a independência conquistada para evitar” manipulações, segundo citação a que a Lusa teve acesso.

“Temos que ser fortes e não permitir que outros venham a resolver os nossos problemas”, sublinhou então Teodoro Obiang Ngume Basogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend