São Tomé destaca determinação do Governo português na “disseminação da língua de Camões”

Da Redação com Lusa

O primeiro-ministro são-tomense felicitou hoje o seu homólogo português, António Costa, pelo Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades portuguesas, enfatizando “a firme e contínua determinação” do Governo português na “disseminação da língua de Camões”.

“Nesse dia particularmente feliz e importante para Portugal e para o seu povo espalhado pelo mundo através das suas inúmeras comunidades, apraz-me enfatizar a firme e contínua determinação do Governo português, relativamente à promoção e disseminação da língua de Camões, enquanto o grande elo que nos vem unindo na diversidade geográfica, cultural e social do espaço da lusofonia, do qual São Tomé e Príncipe orgulhosamente se insere”, lê-se na mensagem de Jorge Bom Jesus.

O primeiro-ministro são-tomense reafirmou a disponibilidade do Governo de São Tomé e Príncipe na cooperação com Portugal.

“Estou certo de que os nossos respectivos Governos continuarão a investir no estreitamento das relações de cooperação e amizade a favor dos nossos dois países, pelo que aproveito a oportunidade para reiterar a minha habitual disponibilidade e empenhamento”, escreveu Bom Jesus.

Em Cabo Verde

O ministro da Cultura de Portugal, Pedro Adão e Silva, disse hoje que só nos últimos quatro anos a Cooperação Portuguesa financiou cerca de um milhões de euros em projetos em Cabo Verde, defendendo o incremento desse apoio.

“Há muitos exemplos e muito interessantes e que, a meu ver, se devem multiplicar. Há uma proximidade entre Portugal e Cabo Verde que é uma proximidade que deve ser alimentada. E é proximidade que radica, nunca nos podemos esquecer, num passado e numa cultura partilhados, baseados na língua. E hoje é dia de Camões que é símbolo maior da língua”, afirmou o ministro, no segundo dia de visita oficial ao arquipélago cabo-verdiano.

“Esta visita tem um sentido particular do dia de Portugal, de Camões e das Comunidades e, portanto, há aqui um lado de celebração e de evocação, da nossa memória conjunta, unidos pelo Camões e pelas Comunidades, pela presença da comunidade portuguesa muito significativa em Cabo Verde”, disse o ministro.

No âmbito do apoio da Cooperação Portuguesa, Pedro Adão e Silva sublinhou ainda o apoio técnico a projetos em Cabo Verde, incluindo com a participação de equipas portuguesas e de universidades, como é exemplo o restauro da Capela Gótica que visitou na Cidade Velha.

Em Angola

Durante das comemorações do Dia de Portugal, o embaixador de Portugal em Angola anunciou o agendamento dos pedidos de visto para Portugal no consulado de Luanda terá novas regras a partir de 25 de junho, com um pré-pagamento do serviço.

Segundo Francisco Alegre Duarte, o objetivo é diminuir as não comparências, cuja taxa é elevada. Atualmente o serviço de agendamento e processamento de vistos é feito pela empresa VFS, que cobra aos utentes uma taxa de 36 euros, valor esse que passará a ser cobrado no ato de agendamento.

A cônsul-geral de Portugal em Luanda, Cláudia Boesch explicou que esta modalidade (pré-pagamento da taxa de serviço da VFS) já está a funcionar noutros países, visando diminuir a taxa de não comparências.

No seu discurso alusivo às comemorações do 10 de Junho, na Escola Portuguesa de Luanda, o embaixador sublinhou o desejo de que Portugal e Angola continuem a trabalhar “lado a lado com o objetivo comum de prosperidade partilhada”, elencando as várias áreas da cooperação portuguesa já em curso.

“No nosso dia nacional não celebramos tanto o que nos distancia dos outros, mas sim o que nos aproxima”, concluiu o embaixador, que ocupa o posto em Luanda há cerca de três meses.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: