Presidente de Cabo Verde visita o Brasil

Vanessa Sene | Mundo Lusíada

A Fundação Santo André sediou o encontro entre a comunidade caboverdeana e o presidente Pedro Verona Rodrigues Pires, no domingo, 02 de outubro. Além das autoridades presentes, foi destaque a participação de estudantes caboverdeanos residentes em Santo André. É a primeira vez que o presidente da república visita a comunidade no Brasil.

O prefeito de Santo André recebeu do presidente caboverdeano, Pedro Pires, o livro "Cabral no Cruzamento de Épocas"

A cerimônia de recepção à comitiva aconteceu no auditório Professor Nelson Zanotti, do Centro Universitário Fundação Santo André (FSA). O local refere-se principalmente pelos estudantes caboverdeanos que estão em graduação e pós-graduação na Fundação Santo André. Atualmente existem 67 jovens se formando na instituição.

Compondo a mesa solene esteve o reitor do Centro Universitário Fundação Santo André, professor Dr. Odair Bermelho, o prefeito de Santo André, João Avamileno, o presidente de Cabo Verde, Pedro Verona Rodrigues Pires, o secretário de Estado de Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Domingos Mascarenhas, o embaixador de Cabo Verde no Brasil, Luiz Dupret, o embaixador do Brasil em Cabo Verde, Vitor Gobato, o Cônsul Geral de Cabo Verde no Brasil, Aguinaldo Rocha, o Conselheiro Político e Diplomático do presidente caboverdeano, Dr. Antonio Lima, o Conselheiro Jurídico de Cabo Verde, João Felipe Martins, e o presidente da Associação Caboverdeana do Brasil, Rogério Aparecido dos Santos.

Dizendo que o momento é especial para a FSA, o reitor da Fundação Santo André, Dr. Odair Bermelho, citou Cabo Verde como uma nação amiga. Em sua recente viagem a Cabo Verde, o reitor visitou sete instituições, inclusive um dos locais em que será implementada a primeira universidade do país. Ao final o reitor leu uma escrita, algo “copilado” segundo disse, no dialeto caboverdeano, o que arrancou risos e aplausos dos caboverdeanos no auditório.

O prefeito de Santo André, João Avamileno, durante seu discurso, disse que “a relação entre o Brasil e Cabo Verde vai além da língua oficial”. Desde 1997 Santo André é considerada a cidade-irmã de São Nicolau, em Cabo Verde. Cerca de 400 emigrantes e descendentes vivem no Brasil. Avamileno ainda falou da riqueza em cultura que estes alunos levam aos estudantes brasileiros e professores da FSA com costumes e histórias caboverdeanas.

O Presidente caboverdeano Pedro Pires homenagea o Cônsul de Cabo Verde no Brasil, Aguinaldo Rocha.

Antes do encerramento solene foram feitas algumas homenagens, entre elas, a entrega de medalha pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo Cônsul Geral, Aguinaldo Rocha. “Quando nós estudamos ganhamos na frente o que ninguém nos tira, o saber”. Aguinaldo Rocha ainda agradeceu os representantes da comunidade portuguesa que “sempre acolheu tão bem os caboverdeanos”.

O presidente da república de Cabo Verde, Pedro Verona Pires, agradeceu as autoridades brasileiras pelo que tem feito pelos caboverdeanos. Disse que o Brasil foi um dos primeiros países a reconhecer a independência, deu provas de fraternidade e ainda, “nos une por uma língua”, completou.

Na troca de mimos, o presidente de Cabo Verde presenteou o prefeito João Avamileno e o reitor Odair Bermelho com o livro “Cabral no Cruzamento de Épocas”. As autoridades e público presentes ainda assistiram a apresentação cultural promovida pelo Grupo Cultural Caboverdeano. Entre o repertório, foi apresentada a famosa “coladeira”, uma dança feita somente por mulheres que mostram o “requebrado”. As integrantes do grupo são oito mulheres, na faixa de 20 a 45 anos. Após a apresentação, muito aplaudida por todos, os presentes participaram de um coquetel.

Somos todos a mesma nação, diz presidente Pires

Durante seu discurso, o presidente caboverdeano falou da importância de construir uma nação global, espalhada por vários continentes mas sempre ligado pela afetividade. “Nós somos todos a mesma nação. Unimos todos os mesmos sentimentos em prol de um Cabo Verde mais forte, mais desenvolvido”. E pediu cooperação para continuar o trabalho com “ambição e determinação de sermos grandes”.

 

Grupo Cultural Caboverdeano, muito aplaudido pelo público, durante apresentação.

Pedro Pires visitou recentemente as comunidades em New Jersey e Boston, nos Estados Unidos, passou por Coimbra, Lisboa, Setúbal e Portimão, em Portugal, antes de vir ao Brasil, Santo André. “Quando pensamos que somos pequeninos, temos uma segunda dimensão, as comunidades em Holanda, nos Estados Unidos, em São Tomé e Príncipe, em Portugal, no Brasil”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend