Presidente de Cabo Verde lança livro de poemas escolhidos por Arménio Vieira

Ministro português com presidente de Cabo Verde. Foto Lusa/Arquivo

Da Redação
Com Lusa

O Presidente da República e poeta cabo-verdiano Jorge Carlos Fonseca lança, na próxima semana, em Portugal, a sua quarta obra literária, uma seleção de poemas escolhidos pelo também poeta e Prêmio Camões, Arménio Vieira.

“A sedutora tinta das minhas noutes” reúne uma seleção de textos poéticos, alguns inéditos e outros já incluídos em livros anteriores do poeta e Presidente cabo-verdiano, feita pelo também poeta cabo-verdiano Arménio Vieira, vencedor do Prêmio Camões 2009.

Segundo nota da editora Rosa de Porcelana, que edita a obra, o livro inclui também “textos de fortuna crítica sobre o conjunto da sua obra poética por parte de ensaístas e de escritores”.

Trata-se da décima publicação da coleção poética ‘Rose is a rose is a rose’, da Rosa de Porcelana Editora, que sublinha o “pendor abstracionista” da obra e apresenta o autor como “um dos cultores da poesia surrealista na literatura cabo-verdiana”.

O livro, que será lançado a 19 de fevereiro no festival Correntes d’Escrita, na Póvoa do Varzim, tem como ilustração de capa um quadro do artista plástico e poeta luso-cabo-verdiano António Pedro Costa, no ano de celebração do 110.º aniversário do seu nascimento.

Político, jurista, acadêmico e escritor cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca cumpre atualmente o segundo mandato como Presidente da República de Cabo Verde.

“A sedutora tinta de minhas noutes” é a sua quarta obra literária – depois do “O silêncio acusado de alta traição e de incitamento ao mau hálito geral” (Spleen Editores, 1995), “Porcos em delírio” (Artiletra, 1998), “O albergue espanhol” (Rosa de Porcelana Editora, 2017) – , num conjunto de 19 livros publicados, na maioria, versados em Direito Penal, Processual Penal e Constitucional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend