Portugal pede em Maputo cooperação internacional na proteção dos oceanos

Da Redação
Com Lusa

A ministra do Mar de Portugal, Ana Paula Vitorino, defendeu em Maputo, a cooperação internacional na proteção do patrimônio marítimo e dos oceanos, tendo em conta a importância vital destes recursos para a economia dos países.

Ana Paula Vitorino lançou o repto quando falava na “Conferência Crescendo Azul”, dedicada ao tema “Exploração Sustentável e Compartilhada do Oceano”, que se iniciou sexta-feira em Maputo.

“O caráter transnacional dos mares e dos oceanos torna premente a cooperação internacional para a sua defesa”, afirmou a governante portuguesa.

A exploração partilhada e responsável dos recursos marinhos, o aumento das áreas de proteção e a monitorização das atividades praticadas nas águas territoriais são ações essenciais para a sobrevivência da vida nos oceanos, acrescento Ana Paula Vitorino.

A ministra do Mar assinalou a importância de uma economia do mar que assegure a sustentabilidade das espécies da vida marinha.

“Impõe-se uma governação inteligente para o mar e os oceanos, que identifique soluções inovadoras para um aproveitamento sustentável dos ativos que a economia do mar oferece”, destacou Ana Paula Vitorino.

Ana Paula Vitorino defendeu ainda a ideia de um observatório da vida marinha e dos oceanos, para permitir uma base de dados disponível para todos os países interessados.

A “Conferência Crescendo Azul” junta em Maputo cerca de 500 delegados, incluindo 100 estrangeiros, e tem o objetivo de debater as oportunidades e ameaças aos oceanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend