Portugal e Macau cooperam no ensino do português e do chinês

Da Agencia Lusa
Os governos de Portugal e Macau vão estabelecer um acordo para apoiar o ensino do português e do chinês nos estabelecimentos de ensino. Numa nota oficial sobre a reunião que a ministra da Educação portuguesa, Maria de Lurdes Rodrigues, manteve com o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura de Macau, Fernando Chui Sai On, refere-se que ambos os Governos vão celebrar um protocolo de cooperação para apoio aos alunos de Macau que pretendam freqüentar cursos em Portugal.

“Ambas as partes irão envidar esforços conjuntos e com o apoio da Ministério da Educação da República Portuguesa, no sentido de apoiar os alunos que pretendam freqüentar cursos de ensino superior em instituições de Portugal, bem como reforçar ações de elevação da capacidade lingüística destes alunos”, refere a nota.

Em sentido inverso, o executivo de Macau vai proporcionar “todo o apoio necessário, quer à organização de planos de estudo, quer ao recrutamento de corpo docente” para o reforço do ensino da língua chinesa na Escola Portuguesa de Macau.

As partes concordaram ainda no reforço da formação de professores de língua portuguesa, cabendo ao executivo de Macau continuar a “proporcionar aos alunos de Macau oportunidades de opção de estudos da língua portuguesa, assegurando a respectiva qualidade pedagógica, com base na boa cooperação e experiência de ambas as partes”.

A nota oficial refere ainda que ambos os Governos vão “estudar, em conjunto e com empenhamento, uma solução adequada para Escola Portuguesa de Macau”.
“Neste quadro, e por forma a não prejudicar o normal funcionamento da escola e garantir a qualidade pedagógica, ambas as partes continuam a estudar a possibilidade de escolher um novo terreno, ideal para a futura Escola, tomando em consideração o desenvolvimento sustentado, as condições do ensino e a qualidade acadêmica e os padrões internacionais que se pretendem atingir, e a realidade de Macau”.

Em declarações à agência Lusa, fonte oficial de Macau disse que Maria de Lurdes Rodrigues já recebeu garantias de empenhamento do executivo de Macau para ser encontrado um novo terreno destinado à construção da Escola Portuguesa de Macau, num processo que decorrerá “sem pressas nem pressão”.

Maria de Lurdes Rodrigues esteve em visita oficial a Macau, que terminou quarta-feira 04 de abril com um encontro com Edmund Ho e que teve objetivo principal inteirar-se de todas as questões referentes ao ensino do português em Macau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend