Macau avalia prejuízos de tufão em mais de 190 milhões de euros, em novo balanço

Da Redação
Com Lusa

O tufão Mangkhut que passou por Macau em meados de setembro causou prejuízos econômicos diretos e indiretos no valor de 1,74 mil milhões de patacas (192 milhões de euros), anunciaram as autoridades em novo balanço.

O anterior balanço apontava para 1,55 mil milhões de patacas (170,77 milhões de euros), sendo que os prejuízos diretos alcançaram 520 milhões de patacas (57,1 milhões de euros) e os indiretos 1,03 mil milhões de patacas (113,2 milhões de euros).

No comunicado hoje divulgado, a Direção dos Serviços de Estatísticas e Censos aponta que os danos diretos atingiram as 691 milhões de patacas e os indiretos 1,05 mil milhões de patacas, ou seja, no total mais 186 milhões de patacas do que no anterior balanço.

Em meados de setembro, o tufão Mangkhut provocou 40 feridos e inundações graves no território, onde o sinal máximo de tempestade tropical esteve içado várias horas.

Ao todo, as autoridades retiraram 5.650 cidadãos das zonas baixas e 1.346 pessoas recorrerem aos 16 centros de abrigo de emergência.

Um ano antes, em 2017, o tufão Hato (posteriormente denominado de Yamaneko pelas autoridades locais), apesar de se caraterizar pela mesma intensidade do Mangkhut, provocou dez mortos, 240 feridos e prejuízos avaliados em 12,55 mil milhões de patacas (1,3 mil milhões de euros).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend